Notícias

MEC divulga terceira versão da Base Nacional Comum Curricular

      
MEC divulga terceira versão da Base Nacional Curricular
MEC divulga terceira versão da Base Nacional Curricular  |  Fonte: Universia Brasil

O Ministério da Educação publicou nessa quinta-feira (6), a terceira versão da Base Nacional Comum Curricular. Com a aprovação da base, essa será primeira vez que as escolas brasileiras têm uma base comum da qual basear os seus currículos. O documento pode ser consultado no site do MEC, e ainda está sujeito a futuras edições se houver falhas. Agora, ele segue para análise final do Conselho Nacional de Educação (CNE).

Se essa versão da base for aprovada, as escolas deverão se adaptar às novas normas em 2019.

A nova base é organizada em áreas de conhecimento e competências que devem ser ensinadas no ensino infantil e fundamental. O documento propõe 10 competências exigidas dos estudantes, todas elas voltadas para o desenvolvimento pessoal e social do aluno, como princípios éticos, empatia e participação política.

Entre os pontos de acordo com a Base, destaca-se que todas as crianças devem estar plenamente alfabetizadas até o fim do segundo ano; na versão anterior, o prazo era até a terceira série. O conteúdo de história passa a ser dividido entre a cronologia dos fatos, a língua inglesa passa a ser obrigatório, o conceito de gênero não será trabalhado nos conteúdos e o Ensino Religioso deixa de ser obrigatório. 

Segundo o MEC, a terceira versão "certamente levará em consideração a jornada de construção coletiva" do documento. Em coletiva de imprensa, a Secretária Executiva do MEC, Maria Helena, agradeceu à participação da população na elaboração da base e afirmou que ela foi "o resultado do trabalho de várias mãos".

A terceira BNCC é o resultado das revisões feitas nas versões anteriores, que foram criticadas por privilegiar certos temas em detrimento de outros (em história, por exemplo, foi atribuído valor maior à história do Brasil e da África às custas de outros conteúdos) e por não serem objetivos. O MEC prometeu considerar essas críticas e fazer as mudanças necessárias na nova versão.

Em setembro de 2016, foi anunciado que a Base Nacional Comum Curricular seria dividida em duas partes. O documento publicado nessa quinta-feira é a primeira delas, e propõe mudanças no Ensino Infantil e Fundamental. A segunda parte, que tratará do Ensino Médio, ainda não tem data para ser divulgada.

A entrega da base deveria ter sido entregue em julho do ano passado. Entenda a trajetória das mudanças na Base Nacional Comum Curricular com esse infográfico feito pelo MEC:



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.