Notícias

Todo mundo pode ser um milionário, até quem começa como estagiário

      
Todo mundo pode ser um milionário, até quem começa como estagiário
Todo mundo pode ser um milionário, até quem começa como estagiário  |  Fonte: Reprodução
Andy de Santis - Universia Brasil

Andy de Santis

Educadora e consultora financeira. Ela comanda a série Saldo Positivo. Acompanhe!
Vou lançar um desafio para quem começou no mercado de trabalho agora: daqui 32 anos, você pode tornar-se milionário. Quer apostar?

Um dia me peguei pensando sobre quanto dinheiro já passou pela minha vida desde que comecei a trabalhar. Confesso que me assustei com a quantia e pensei: se eu tivesse poupado desde o meu primeiro salário, eu estaria milionária.

Como ninguém me deu esse conselho lá atrás, resolvi desenvolver um cálculo que comprovasse para os novos talentos do mercado que, se souberem poupar sabiamente o que receberem, em até 32 anos de trabalho vão estar milionários – podendo aproveitar a vida com mais tranquilidade. Afinal, você já deve ter ouvido que não dá para manter o padrão de vida depois da aposentadoria contando só com a previdência pública, certo?

Você deve estar pensando que o cálculo só funciona para aqueles que já ocupam cargos altos dentro de uma organização, não é mesmo? Está enganado! O gráfico foi pensado exatamente para a realidade de quem ingressa como estagiário no mercado – e o melhor: se criar o hábito desde o início, você não vai nem sentir falta do dinheiro que irá guardar.

O cálculo chama-se 8+8+8+8. A conta é simples e prática: a cada salário, guarde 8% do valor em investimentos. Existem vários, mas o importante é garantir um rendimento real, acima da inflação. Veja uma comparação entre dois investimentos que você pode fazer começando com um pouquinho por mês: poupança e tesouro direto e tire suas próprias conclusões.

O mais importante é seguir o passo a passo: De oito em oito anos, você aumenta 8% na hora de poupar. Por exemplo, começando com 18 anos, poupe 8% do seu salário. Com 26, passe para 16%. Com 34, siga poupando 24%. E com 42, reserve 32% até os 50. Conforme você vai conquistando novos cargos, mais receberá – por isso a porcentagem continua crescendo.

Ao chegar nos 50 anos, você terá um milhão de reais na sua conta para investir no que desejar – dinheiro suficiente para deixar sua vida mais tranquila. E você não precisa deixar de viver ou curtir o presente para isso, pois no fim das contas, você terá poupado, em média, 24% do que recebeu durante o período.

Ou seja, a hora certa para começar a poupar utilizando esse modelo é agora. Afinal, o maior trunfo que um jovem tem em mãos é o tempo: se você começa muito tarde, não terá muito tempo para acumular; se começa com os primeiros salários, a mágica dos juros compostos pode ser usada ao seu favor.

PONTOS DE ATENÇÃO

1. Desemprego

A conta vale para quem trabalha continuamente. Caso você fique um período sem trabalhar, deve compensar nos outros anos quando retornar para o mercado de trabalho – adiando o prazo para utilizar parte do dinheiro poupado.

2. Aumentos de salário

A previsão também considera aumentos regulares na sua renda, o que nem sempre acontece na vida real. Para compensar os anos que deixou de receber aumento, recomendo o seguinte: Sempre que seu salário crescer, aumente o valor poupado e aguarde pelo menos um ou dois anos para fazer mudanças no seu padrão de vida, como trocar de carro ou mudar para uma casa maior. Assim, você continua tendo sobra suficiente para poupar, sem perder o que já conquistou.

3. Aumentos de preços

Para escolher bem onde investir seu dinheiro, lembre-se sempre da inflação, pois ela irá “morder” parte do seu rendimento. Essa é a diferença entre juros totais (ou absolutos) e juros reais. Por exemplo: Em 2016, a poupança rendeu 8,30% de juros totais. Porém, a inflação nesse período foi de 6,29%. Então, os juros reais da poupança foram de apenas 2,01%, ou seja, a diferença entre o que ela rendeu e o que a inflação “comeu”. Quando os juros reais são positivos, o investimento “ganhou” da inflação. E quando são negativos, significa que ele perdeu para a inflação. Fique atento!

4. Disciplina

O dinheiro guardado a partir da simulação não deve ser utilizado antes do período combinado: Para a conta ser efetiva, não caia na tentação de fazer saques – basicamente, finja que esse recurso não existe. Será preciso ter disciplina e cautela para não gastá-lo. Para o cálculo dar certo, o segredo é aprender a encaixar seu padrão de vida dentro do valor que sobra.

Pense o seguinte: nos próximos oito anos, você terá 92% do seu salário para gastar como desejar, portanto, planeje-se financeiramente pensando nessa quantia. Parte dela pode (e deve) ser investida em projetos de médio prazo, como um intercâmbio ou uma pós-graduação. Veja aqui a importância de investir em sua educação e fazer valer sua liberdade hoje e no futuro.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.