Notícias

Por que um candidato não pode ficar tão à vontade em uma entrevista de emprego

      
Por que um candidato não pode ficar tão à vontade em uma entrevista de emprego
Por que um candidato não pode ficar tão à vontade em uma entrevista de emprego  |  Fonte: Universia Brasil
Notícias Seu Emprego, Universia Brasil

SEU EMPREGO

Recrutadores convidados pela Universia Brasil falam sobre como conseguir um emprego, mercado de trabalho e desenvolvimento profissional. Acompanhe a série

Cadastre seu CV grátis na Universia Emprego

Cadastre grátis aqui

Candidatos estão sendo constantemente avaliados durante uma entrevista de emprego. Tudo conta: a forma como se apresentam, o conhecimento sobre a empresa, como se posicionam na hora de falar, se prepararam-se para dar as respostas e, principalmente, como se comportam perante os questionamentos e desafios propostos.

Como a entrevista pode ser um dos momentos mais desafiadores da vida de um candidato, os recrutadores procuram agir em busca de deixá-los à vontade para que afastem o nervosismo e a ansiedade e deem seu melhor.

Se a entrevista não é na Universia Brasil, procuramos conversar antes com o candidato sobre assuntos que o deixarão calmo. Se somos nós que fazemos a entrevista, começamos com temas mais descontraídos, para, então, começar a falar sobre o profissional.

No entanto, alguns candidatos acabam se esquecendo do caráter do encontro – e tendem a se prejudicar com isso. Por isso, é preciso tomar cuidado. Criamos um ambiente mais acolhedor para que aquele candidato não se sinta intimado, mas não deixa de ser um encontro profissional.

Por se sentirem à vontade demais, muitos candidatos acabam levando a entrevista como brincadeira – e, definitivamente, esse não é o ponto. Até mesmo em um ambiente de trabalho informal, o candidato deve apresentar-se com seriedade. Existem casos de profissionais que mudaram totalmente a postura, começaram a falar gírias e, até mesmo, palavrões. Esse posicionamento não é bem visto em nenhuma organização.

Para ir bem na entrevista, a dica é: aprenda a manter o equilíbrio. Uma pessoa muito quieta pode passar a imagem de tímida ou desinteressada; assim como uma que fala demais, pode demonstrar despreparo e nervosismo – e, inclusive, atrapalhar o desenrolar da conversa. Os extremos e exageros nunca são favoráveis para um profissional. Uma conduta inadequada é um dos principais fatores eliminatórios durante um processo seletivo. Manter uma boa postura é tão fundamental quanto controlar o nervosismo.

Fale com os Recrutadores

Tem dúvidas sobre como conseguir um emprego? Conecte-se ao Facebook e envie sua pergunta no final da página. Nossos especialistas responderão.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.