Notícias

Como não gerenciar um negócio com Norma Bates, de Bates Motel

      
Como não gerenciar um negócio com Norma Bates, de Bates Motel
Como não gerenciar um negócio com Norma Bates, de Bates Motel  |  Fonte: Shutterstock

SEJA UM USUÁRIO UNIVERSIA E PARTICIPE DE UM CLUBE DE VANTAGENS EXCLUSIVO!

Crie seu cadastro grátis

A quinta temporada de Bates Motel, série inspirada em Psicose de Alfred Hitchcock, estreou no Brasil na última segunda-feira (10). A trama conta a história de Norman Bates antes dos acontecimentos revelados no filme – focado, especialmente, na sua relação com sua mãe, Norma Bates.

Quer mais cultura? Confira outras notícias sobre o tema

No início da série, Norma, em uma tentativa de recomeçar sua vida, decide iniciar o próprio negócio: compra o hotel Bates Motel, que estava abandonado, sem ter nenhum conhecimento sobre empreendedorismo, gestão de empresas e até mesmo hotelaria.

Claramente, isso não é uma boa fórmula para começar uma empresa. A partir dos erros cometidos por Norma, descubra como não gerenciar um negócio.

É PRECISO PLANEJAMENTO

Como decidiu abrir um negócio do nada, Norma investiu todo dinheiro que tinha em algo em que não tinha experiência em gerenciar. Além disso, não analisou o cenário no qual o hotel se encontrava. Com o passar da trama, Norma percebeu que, antes de abrir uma empresa, é preciso planejar-se e conhecer o mercado em que pretende atuar: o local que escolheu não renderia o dinheiro aplicado, fazendo com que ela não tivesse o retorno esperado e, ainda, contraísse dívidas. Fora a dor de cabeça que teve por não ter dedicado parte do seu tempo em pesquisar mais sobre sua decisão.

CUIDADO COM A ESCOLHA DE FUNCIONÁRIOS

Em determinado momento, tentando melhorar sua relação com Norman, Norma o coloca na posição de gerente do hotel, mesmo sem ele possuir qualquer experiência com o cargo. Para que um negócio seja bem-sucedido, seus funcionários precisam estar alinhados ao seu propósito e, mais do que isso, terem conhecimento acerca das funções que devem exercer. Caso contrário, a contratação pode não ser efetiva para a empresa. Quando falamos na contratação de amigos ou familiares, como aconteceu na série, é preciso tomar cuidado para que a relação pessoal não interfira na profissional: negócios são negócios, família e amigos à parte.

RESERVE DINHEIRO PARA IMPREVISTOS

Para começar a funcionar, um negócio não pode contar apenas com o fluxo de consumo dos clientes: todo empreendedor que se preze possui reservas financeiras para cobrir imprevistos. No caso de Norma, durante a série, vemos que se o hotel não possuísse hóspedes, não havia dinheiro para investir em consertos e outras melhorias para atender com qualidade seu público-alvo.

INVESTIR NA DIVULGAÇÃO É ESSENCIAL

Como não gerenciou bem o dinheiro que tinha, Norma não investiu em um item essencial para um negócio decolar: a divulgação. Uma empresa que não investe em ações de marketing, dificilmente será percebida por seu público-alvo. Os clientes são a alma de um negócio e, portanto, todo esforço inicial deve ser pensado de forma que conheçam e criem empatia sobre a nova marca. A opinião positiva dos consumidores é o que levaria novos hóspedes a procurar o local – isso só se Norma tivesse tido a visão da propaganda.

+ QUER VIVER ESSA EXPERIÊNCIA NA VIDA REAL?

O Escape 60, franquia de jogos presenciais, possui uma sala inspirada (e totalmente realística!) em um quarto de Bates Motel. Quem topar participar, mergulha no universo da série e ganha a missão de, em 60 minutos, solucionar os crimes que estão acontecendo na região de White Pine Bay. A experiência garante que os integrantes vivam, durante uma hora, a realidade dos personagens da trama. Vale a pena conferir! Para saber mais, clique aqui.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.