Notícias

RESUMÃO REDAÇÃO ENEM: como fazer uma boa conclusão

      
RESUMÃO REDAÇÃO ENEM 2017: como fazer uma boa conclusão
RESUMÃO REDAÇÃO ENEM 2017: como fazer uma boa conclusão  |  Fonte: Universia Brasil

ENEM: SIMULADO + PLANO DE ESTUDOS GRÁTIS!

CADASTRE-SE!

Uma boa conclusão é, literalmente, a chave de ouro da sua redação no Enem. É ela que vai mostrar que você consegue “amarrar” o seu raciocínio e passar a sua visão crítica sobre determinado assunto de forma objetiva e bem explorada. Não existe fórmula mágica, mas algumas dicas podem ajudá-lo a concluir muito bem sua redação do Enem. Confira agora como fazer uma boa conclusão!

O que é a conclusão

A conclusão de um texto nasce a partir do raciocínio anteriormente apresentado na introdução e no desenvolvimento. A conclusão fecha a linha de raciocínio desenvolvida ao longo do texto dissertativo-argumentativo, para que não haja dúvidas quanto ao ponto de vista desenvolvido ao longo de todo a exposição. De um modo geral, a conclusão pode conter um bom argumento que sintetize as ideias mais importantes que foram abordadas ao longo da elaboração do texto.

De modo geral, na conclusão, você deve retomar a sua tese (o que você defendeu nos seus argumentos). Essa retomada pode ser feita através de uma síntese dos argumentos anteriormente apresentados ou com uma dedução relacionada às ideias mais importantes que foram abordadas ao longo do texto.

No caso específico do Enem, o candidato deve ser capaz de elaborar uma proposta de intervenção ao final da sua redação, a fim de solucionar o problema levantado pelo tema. Trata-se de um dos principais critérios levados em consideração durante a correção do exame.

O que fazer

Resuma brevemente os seus argumentos

Faça uma retrospectiva breve dos argumentos apresentados ao longo do texto, seguida por uma justificativa do motivo pelo qual os argumentos foram importantes para a sua conclusão. Esse é o momento de fazer uma retomada da tese e reforçar seu ponto de vista.

Relacione a conclusão aos objetivos iniciais

Na sua introdução, você tinha um objetivo. Esse objetivo deve estar plenamente alcançado no último parágrafo, ou seja, a sua conclusão deve finalizar o que foi dito logo no começo do seu texto. Isso contribui para demonstrar ao corretor que você tem um projeto de texto bem organizado. Ao concluir, esteja em total coerência com o que foi escrito nas partes anteriores da redação, pois só assim se consegue a reafirmação de um ponto de vista.

Entenda o problema

Você dissertou a respeito de um problema social. Agora, você deve entender completamente qual é o impacto que o tema proposto teve e porque ele é um problema de relevância nacional. A partir disso, você será capaz de desenvolver uma solução para o dilema.

Faça uma proposta interventiva

No caso específico do Enem, o candidato deve ser capaz de elaborar uma proposta de intervenção ao final da sua redação. Além de concluir que, por tudo o que foi apresentado, tal situação-problema precise ser solucionada, é preciso propôr uma forma de solucionar o problema levantado.

A proposta interventiva é um critério importantíssimo, objeto de avaliação na Competência 5 (elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos), conforme explicitado ao candidato na cartilha do Inep. Sua proposta deve ser coerente com a tese desenvolvida e com os argumentos utilizados.

A proposta de intervenção deve apresentar não apenas a ação interventiva sugerida. Lembre-se de dizer quem vai executá-la, explicar detalhadamente quais os meios de execução e quais os efeitos esperados a partir dessa intervenção. O seu texto será avaliado, portanto, com base na composição e no detalhamento da proposta que você apresentar.

Respeite os direitos humanos

Preste atenção para não propor soluções que infrinjam os direitos humanos. Ferir os direitos humanos, a partir do Enem 2017, não é mais critério de anulação da redação, mas, de qualquer forma, você ainda perderá pontos durante a correção se fizer uma proposta interventiva que contrarie tais princípios.

Como fazer

Dedução

A conclusão por dedução é uma decorrência de todo o raciocínio desenvolvido ao longo da redação. Essa forma de encerramento, em geral, utiliza conjunções conclusivas, tais como: logo, portanto, pois (posposto ao verbo), então, assim, por isso, por conseguinte, de modo que, em vista disso.

Lembre-se que nem todas as conjunções dão a ideia de conclusão. No caso da conjunção “portanto”, vale lembrar que, nas conclusões de sentido amplo (aquelas que funcionam apenas como desfecho do texto), a sua utilização não é recomendada. Isso porque a relação entre o parágrafo final do texto com os anteriores é apenas de acréscimo, ou seja, não é uma decorrência de tudo o que foi escrito anteriormente.

Síntese

Essa técnica consiste em sintetizar as ideias que foram abordadas ao longo da dissertação, confirmando a tese que normalmente aparece na introdução do texto. A síntese resume todo o texto em uma só constatação. Retome a tese e sintetize as ideias que foram abordadas no texto (cuidado com a repetição de termos: retomar não é repetir!)

Para fazer uma conclusão por síntese, você pode utilizar conectivos como: em suma, em síntese, em conclusão, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, desse modo, logo, pois, assim sendo.

Intervenção

Como já dissemos, essa técnica é obrigatória na redação do Enem. Trata-se de elaborar uma sugestão para solucionar o problema posto em debate na proposta de redação. Certamente, não é possível propor uma solução “milagrosa” para determinada situação em pouco mais de cinco linhas. Por essa razão, esse tipo de conclusão é denominado intervenção, e não apenas “solução”.

O que não fazer

Não apresente novos argumentos

?Não acrescente novas informações. Conclusão não é lugar para novos argumentos. Os argumentos devem estar no desenvolvimento. A conclusão serve apenas para fazer um fechamento sobre tudo, uma lição que pode ser tirada sobre o assunto que você já defendeu. Uma conclusão não pode trazer surpresas para o leitor.

Evite conclusões utópicas

Durante a redação, muitos candidatos recorrem a discursos utópicos para elaborar a conclusão de seu texto. Tratam o problema como se estivéssemos em uma sociedade ideal, onde todos os problemas podem ser resolvidos imediatamente.

Entretanto, esse é um tipo de encerramento que deve ser evitado pelo estudante, uma vez que possui um baixíssimo poder argumentativo. O discurso utópico é panfletário, revelando certa ingenuidade por parte do candidato. Este, ao utilizá-lo, demonstra pouca maturidade e  visão crítica.

Evite propostas genéricas

Evite propostas pouco práticas ligadas ao campo da conscientização, como “devemos nos conscientizar”, “é preciso lutar”, etc. Propostas vagas como “O Brasil tem que resolver esse problema” também não são adequadas. Pense em propostas que sejam realmente exequíveis e explicite-as bem.

Como vocês puderam conferir, para obter uma boa nota na redação do Enem é preciso saber como fazer uma boa conclusão. Fique atento às nossas dicas e garanta uma conclusão que feche sua redação com chave de ouro! Gostou do nosso artigo? Compartilhe com seus amigos em suas redes sociais!

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.