Notícias

Recolocação profissional: saiba quais estratégias adotar

      

Nessas horas, no entanto, você deve manter a esperança. O Brasil é um país produtivo, com um mercado de trabalho enorme — e você, certamente, encontrará uma nova oportunidade em breve.

Adotando algumas estratégias, é possível se destacar entre tantos candidatos e acelerar o processo de recontratação. Pensando nisso, preparamos este post para ajudar você a alcançar a tão sonhada recolocação profissional. Confira:

1º passo: planeje

Neste momento, é importante pensar de maneira clara e estratégica. Se você estiver muito cansado, não há problema em tirar alguns dias para se recompor, mas lembre-se de que, quanto antes iniciar seu planejamento, melhor.

Quando você estiver se sentindo pronto para enfrentar o processo de encontrar um novo emprego, sente-se em um lugar calmo e comece seu planejamento. Inicialmente, você deverá mapear as empresas nas quais gostaria de trabalhar, mesmo que elas não estejam com vagas abertas.

Você não perde nada por enviar seu currículo e, se eles gostarem, há a possibilidade de que ele seja arquivado e incluído no próximo processo seletivo. Em um segundo momento, mapeie companhias e vagas que procuram por alguém com o seu perfil que estejam em aberto.

Estude o processo seletivo de cada oportunidade e verifique se o seu currículo está de acordo com os requisitos exigidos pelas empresas. Faça um cronograma com todas as datas importantes de todos os processos seletivos e pendure em algum lugar de fácil observação.

Por último, defina quantas horas por dia serão usadas para distribuir currículos e quantas serão utilizadas em aprimoramento pessoal ou profissional (com cursos de idioma ou informática, por exemplo). Se você pretende realizar trabalhos freelance enquanto procura por um emprego, defina também quanto tempo por dia (ou por semana) você terá para produzi-los.

2º passo: não pare

Estar sem um emprego formal não é sinônimo de ficar parado. Pelo contrário: encare este período como uma grande oportunidade para tocar os projetos pessoais que você sempre quis desenvolver!

Tire aquele plano antigo da gaveta, contate seu networking, desenvolva, crie algo. Além de aumentar seu currículo e seu portfólio, mostrar que você continuou trabalhando mesmo desempregado pode contar pontos positivos em uma entrevista de emprego.

Outra opção é continuar atuando como freelancer em sua área. Divulgue-se! Ligue para seus contatos profissionais e avise sobre a sua disponibilidade. Mais do que isso: demonstre proatividade e elabore pré-projetos, apresentando-os para empresas e profissionais que possam se interessar pelas propostas.

Por último, considere a possibilidade de realizar um trabalho voluntário ou de participar de projetos sem fins lucrativos nos quais você possa exercer a liderança (sejam eles na sua área ou não). Além de ajudar o próximo, muitas empresas levam esse tipo de experiência em conta na hora de escolher um candidato.

3º passo: atualize-se

A maioria das pessoas, ao viver um momento de estabilidade profissional (principalmente se estão empregadas há muitos anos), tende a se acomodar em relação à atualização do currículo. Um CV desatualizado, porém, pode contar muitos pontos negativos em um processo seletivo.

Por isso, aproveite esse momento para atualizar o seu. Isso deve ser feito de duas formas: em primeiro lugar, você deve pesquisar quais são as demandas atuais do mercado e procurar cumpri-las.

Um novo software foi desenvolvido para a sua área? É necessário falar algum novo idioma? Os recrutadores procuram colaboradores com perfil de liderança? Então, busque por cursos nessas áreas. Hoje em dia, é possível encontrar vários cursos gratuitos online — e a maioria deles fornece algum tipo de certificado.

Em um segundo momento, você precisa atualizar a estrutura do seu currículo. Procure na internet modelos modernos, feitos por especialistas em design. Confira quais seções se tornaram desnecessárias hoje em dia e quais novas passaram a ser obrigatórias.

Faça também um currículo online. Ele traz uma série de vantagens, como: 

  • seu CV estará disponível para empresas no país e no mundo todo;
  • você terá uma gama infinita de possibilidades relacionadas ao design e à estrutura do documento;
  • suas redes sociais profissionais poderão ser evidenciadas;
  • você poderá até mesmo transformá-lo em uma grande experiência interativa e criativa, se isso for adequado ao emprego que procura;
  • você estará conectado às tendências mundiais do mercado de trabalho.

4º passo: divulgue-se

Existem centenas de empresas de recrutamento que atuam presencialmente ou online, assim como dezenas de redes sociais voltadas ao mercado de trabalho. Estas plataformas geralmente são gratuitas, aceitam cadastros de profissionais de todas as áreas e têm como objetivo ligar recrutadores às pessoas que buscam por vagas.

Faça uma boa pesquisa e descubra quais são as mais populares, de maneira geral e na sua área, e aquelas mais vantajosas. Algumas delas oferecem até mesmo cursos de especialização gratuita para os cadastrados.

Você também deve criar perfis profissionais nas redes sociais. O LinkedIn é uma das melhores plataformas disponíveis no momento. Há, ainda, a opção de criar uma página profissional no Facebook. Além disso, é importante que você tenha algum portfólio disponível online.

5º passo: prepare-se

Seguindo todos estes passos, com certeza você chegará à etapa de entrevista. É desnecessário dizer que se trata de uma fase fundamental para o seu sucesso na busca por um emprego, não é mesmo?

No entanto, por se preocuparem demais com outras etapas, muitos profissionais se esquecem da preparação para as entrevistas ou deixam para fazer isso apenas se forem convocados. Não caia neste erro, até porque você pode ser convocado para uma entrevista no mesmo dia em que ela for realizada.

Tenha sempre uma roupa adequada e pronta para o uso em tais ocasiões. Pesquise quais são as perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego e pense bem em suas respostas. Ensaie seu comportamento. Estude bastante sobre as empresas para as quais enviou o seu currículo.

Acima de tudo, prepare o seu emocional. Algumas perguntas podem ser bem delicadas e até mesmo agressivas. Saber demonstrar uma atitude firme e positiva é essencial para um bom desempenho nessa fase.

Se você busca por uma recolocação profissional, manter a calma e pensar de forma estratégica é o melhor caminho para alcançar seu objetivo. Faça um bom planejamento para aproveitar ao máximo seu tempo livre, aprimore seu currículo e atualize-se em relação às novas demandas do mercado de trabalho.

Na hora da entrevista, os recrutadores com certeza perceberão seu esforço — e muitos pontos positivos serão contados na avaliação. Você estará novamente empregado antes do que imagina.

Agora que você já sabe como a atualização é importante para uma recolocação profissional, que tal descobrir 6 motivos para fazer intercâmbio na Austrália? Boa leitura!




Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.