Notícias

Plano de carreira: o passo a passo para montar um eficiente

      

 Muita gente se perde no caminho por falta de foco, de conhecimento sobre si mesmo e de pensamento estratégico diante das situações do mercado. Por isso, um plano de carreira bem elaborado e executado é um passo importante rumo ao sucesso e reconhecimento profissional.

Saber onde se quer chegar, traçar roteiros, estudar situações e aproveitar as oportunidades são só algumas das questões que vão definir o quão longe você vai chegar na realização do seu sonho.

Pensando nisso, preparamos esse guia com o passo a passo de como estruturar um plano de carreira que seja realista e condizente com suas habilidades. Veja agora como montar seu plano e descubra como cada passo desse processo vai ajudá-lo a construir uma carreira consolidada.

Entenda a necessidade de um plano de carreira

Muitas vezes as pessoas não conseguem alcançar objetivos justamente por que não sabem onde querem chegar ou, quando sabem, perdem-se pelo caminho. Essa confusão é típica da falta de planejamento, que compromete o sucesso profissional e deixa as pessoas à mercê das adversidades do mercado. Por isso, um dos principais benefícios do plano é ter foco, que evita que você gaste tempo, energia e dinheiro com atividades que não vão acrescentar nada para o caminho que você escolheu.

O plano de carreira serve como verdadeiro guia na trajetória profissional. Mais do que uma estrada pronta e acabada, o plano é como uma bússola que vai orientar seu percurso. Isso por que um dos principais objetivos e vantagens da elaboração desse plano é entender sua situação atual e planejar movimentos estratégicos para alcançar a posição que você sonha.

O plano de carreira vai trazer um olhar diferenciado para seu atual estágio da vida profissional, lançar luzes sobre suas possibilidades e sobre os métodos que permitirão realizar os seus sonhos. Dessa forma, fica mais fácil aproveitar oportunidades e não perder o timing diante do percurso, levando em consideração suas competências e as áreas em que você precisa melhorar para alcançar seu objetivo.

Com o plano você vai conseguir chegar aonde pretende com mais rapidez e assertividade, já que vai eliminar a confusão e os desvios nesse caminho. Mas, para isso, a disciplina é essencial, já que o plano sozinho não faz milagres. Além disso, paciência também é importante, pois os resultados não ocorrem do dia para a noite.

Levando isso em consideração, fica mais fácil conectar suas ambições futuras, como:

  • alcançar cargos elevados na empresa;

  • expandir seu empreendimento;

  • construir uma carreira internacional, entre outras.

São as ações do presente que vão definir seu amanhã. O benefício maior é uma carreira sólida, reconhecida e, principalmente, que gere realização pessoal.

Vamos agora descobrir o passo a passo para montar seu plano de carreira.

Compreenda sua personalidade e preferências

Quem sou eu? Essa pergunta que já mobilizou inúmeros filósofos e artistas não é só mera fabulação de intelectuais. Um plano de carreira bem fundamentado começa com um processo de autoconhecimento e de compreensão de quem você é e qual carreira você quer seguir.

Faça uma entrevista consigo mesmo e seja honesto nas respostas. As perguntas podem ser, por exemplo:

  • o que eu gosto de fazer?

  • Como eu consigo trabalhar melhor?

  • De que forma sou mais produtivo?

  • Como me relaciono com as pessoas e em trabalhos em grupo?

  • Quais as características que mais admiro em mim?

  • Quais habilidades e talentos já desenvolvi?

  • O que não suporto ou não quero de jeito nenhum para minha vida?

  • Quais valores são meus e não abro mão?

Embora algumas dessas perguntas sejam amplas, elas ajudam a conhecer um pouco melhor sua personalidade e definir qual é a carreira ideal para você. Sinta-se livre para adicionar e alterar essas questões, elas servem apenas como norte. Se preferir, anote as respostas em um papel para que você possa consultar quando bater a confusão.

Essa compreensão vai ajudá-lo de duas formas:

Em primeiro lugar: vai definir seu alvo e entender o caminho percorrido até ele e como deseja percorrer o que ainda falta, levando em consideração os passos já dados, o aprendizado acumulado, etc.

Em segundo lugar: vai mostrar as áreas que precisam de atenção. Por exemplo, as vezes você quer ser um líder, mas tem dificuldade de falar em púbico. Nesses casos, é importante ficar atento onde investir energia e disposição: quais cursos fazer, quais conteúdos estudar, quais qualidades aprimorar, etc.

Conheça bem seu estágio atual

Como já dissemos, o plano de carreira é a ponte que liga seu estágio presente a seu ideal de futuro. Dessa forma, faça um mapeamento da sua condição atual.

Reflita sobre sua ocupação de hoje:

  • do que você gosta dela?

  • Do que você não gosta?

  • O que o mobiliza mais no dia a dia de trabalho?

  • O que o incomoda na sua profissão?

Essas indagações vão sinalizar o que atualmente tem dado certo e o que não tem dado certo para você, apontando o caminho a seguir.

Às vezes nos deparamos com desafios bem grandes. Por exemplo: quando se descobre que a ocupação atual não tem nada a ver com a profissão dos seus sonhos. Quando isso ocorre, é bem provável que se conclua: é preciso encontrar uma nova carreira. Nesses casos, não se desespere! É melhor mudar a rota quando as coisas não vão bem do que investir naquilo que não traz realização.  

Tenha objetivos claros para sua carreira

Um passo básico na hora de construir seu plano de carreira é definir quais são seus objetivos.

  • Quer ser um líder na empresa?

  • Quer ter um negócio próprio?

  • Imagina-se trabalhando em turnos flexíveis?

  • Gosta mais de trabalhos que envolvem a participação em grupos?

Comece estabelecendo objetivos mais gerais que se relacionam com suas expectativas e desejos para o futuro. Depois estabeleça objetivos mais precisos e claros: qual tipo de trabalho, em qual área de interesse, qual salário ideal, etc.

Lembre-se de alinhar os objetivos à sua realidade. É óbvio que você pode e deve sonhar alto, porém, nem sempre o cargo mais alto da empresa é o que realmente queremos. Por isso esses objetivos também se relacionam com suas reais necessidades.

Uma forma de tornar esses objetivos claros é escrever um cenário profissional ideal, de acordo com a imagem que você cria em sua mente. Descreva esse ambiente e como você está nesse espaço. Esse exercício vai revelar, caso ainda não saiba, quais são seus desejos mais sinceros.

Entenda qual é a demanda atual do mercado

Para que seu plano de carreira seja concreto é preciso que ele seja realista. Por isso, após fazer uma avaliação de suas preferências e definir objetivos, o próximo passo é fazer uma pesquisa de mercado.

A pesquisa de mercado tem como principal finalidade compreender quais as demandas atuais e condições de empregabilidade. Isso não é só uma questão de identificar quais profissões estão em alta. Compreender o mercado é saber identificar o que se pede e se exige de cada profissional, para cada tipo de atividade desempenhada.

Explicamos melhor: se você pretende ser um professor universitário, a demanda atual do mercado é, cada vez mais, por profissionais que tenham o doutorado como nível mínimo de formação e passagem por instituições estrangeiras em algum momento dos estudos.

Esse exemplo mostra que uma pesquisa de demanda de mercado deve se preocupar com as qualidades, capacidades e formação do profissional para exercer determinada função. Dessa forma, faça uma busca e compreenda o que sua área de atuação tem exigido dos profissionais. Esse é um passo importante para, posteriormente, começar a correr atrás dos requisitos de mercado específicos do seu emprego dos sonhos.

Outro aspecto importante é: com essa pesquisa você vai identificar o que o mercado procura e não tem encontrado entre os profissionais. Isso vai permitir que você invista em uma formação diferenciada e orientada para alcançar o sucesso.

Defina metas a curto e longo prazo

É preciso começar a estabelecer os passos práticos para sair de onde está e caminhar até onde se quer chegar. A melhor forma de fazer isso é definindo metas específicas, seja a curto ou a longo prazo.

As metas a longo prazo funcionam mais para profissionais já experientes, que tem mais clareza de onde pretendem chegar e conhecem um pouco mais sobre o mercado de trabalho. Para os mais iniciantes, as metas a curto prazo são mais reais e potencialmente executáveis.

De toda forma, avalie seu objetivo final e faça um roteiro com suas metas claras e objetivas. Vamos, mais uma vez, aos exemplos. Caso você queira alcançar um cargo de chefia, tenha as seguintes metas:

  • realizar um curso de gestão de pessoas na sua área em um prazo de 1 ano;

  • aperfeiçoar seu inglês em 2 anos;

  • fazer um curso de especialização no exterior em 5 anos, entre outras possibilidades.

Ainda que as metas a curto prazo possam parecer mais insignificantes, como fazer um curso de curta duração, participar de seminários e congressos, etc., essas metas vão ajudá-lo a tornar seu objetivo mais tangível. Além disso, você poderá ir “calibrando” sua própria disposição para seguir seu plano.

Lembre-se: suas metas devem estar alinhadas com seu propósito profissional. Por isso, verifique se as metas que você colocou se relacionam com as competências que precisa desenvolver para alcançar seu sonho. Outro ponto é que essas metas devem estar especificadas temporalmente, ou seja, com datas previstas de início e término.

Como tudo na vida, as metas não são estáticas. É importante que sejam flexíveis e adaptáveis a suas próprias condições e vontades, bem como de acordo com os movimentos do mercado. Se surgir uma oportunidade de ouro, aproveite! Dessa forma, retorne sempre ao seu plano de carreira e reavalie as metas, organizando esse planejamento de acordo com as mudanças em sua vida.

Trace planos de ação para alcançar cada meta

As metas vão clarear, não somente seu percurso, mas o que você precisa mobilizar para realizar o que pretende. Por exemplo, se você precisa fazer um curso no exterior, faça uma pesquisa de quanto terá que gastar para realizar tal experiência e comece a juntar o dinheiro necessário. As ações são as formas de realizar suas as metas.

Se você é universitário e quer estar em um bom emprego na área de marketing, comece já na faculdade a realizar disciplinas que são voltadas para a temática e busque por um estágio na área. Outra ação necessária é investir no aprendizado de outros idiomas além do inglês e buscar por oportunidades de estudo fora do país. Todas essas ações, quando metrificadas, preparam o universitário para quando ele se formar e estiver à procura de um emprego.

Nesse ponto do plano de carreira, dois fatores são cruciais: tempo e finanças. Para que você realmente alcance metas, é preciso refletir bem sobre esses aspectos:

  • tempo — as ações devem ser pensadas de acordo com o tempo de execução e de conclusão do objetivo. Esse tempo pode ser contado em dias, meses, anos e até em horas. Quanto tempo até se formar? Quanto tempo você precisa até conseguir se preparar para começar um novo curso? Quantas horas do seu dia podem ser dedicados para estudar um conteúdo específico?

  • dinheiro — assim como o tempo, um plano de carreira deve levar as questões financeiras em consideração, pois são elas que poderão viabilizar, ou não, a realização das ações. Para realizar um curso de inglês fora do Brasil, quanto você vai precisar desembolsar? Quanto custa a especialização para conseguir aquela promoção e como você vai conseguir juntar esse valor?

Esses são exemplos de questões relativas à administração do dinheiro na hora de se preparar para executar seu plano, sem causar maiores dores de cabeça ou deixar de fazer algo por falta de planejamento financeiro.

Desenvolva-se e atualize-se de forma constante

O profissional que se atualiza e que busca se aperfeiçoar através de cursos e eventos é sempre bem-visto pelos olhos do mercado, e isso não é nenhuma novidade. É importante levar esse tipo de informação a sério se você quer ter uma carreira bem-sucedida.

Existem diferentes formas e meios de se desenvolver e de se atualizar com as novidades do mercado. Uma das formas mais comuns é por meio da realização de cursos de mestrado, de doutorado, especializações, capacitações, etc.

Todas essas oportunidades de crescimento devem ser aproveitadas caso estejam de acordo com seu plano de carreira, ou seja, de acordo com seu objetivo. Busque e se informe, com qualidade, acerca das melhores opções de ensino e aprendizagem que vão consolidar seu nome no mercado como alguém capaz de desenvolver determinadas atividades.

Por exemplo: ser fluente em mais de um idioma, ter experiências internacionais e se engajar em projetos pessoais ou sociais são formas de se aperfeiçoar e de contar pontos diante de sua empresa e dos profissionais do seu setor.

Outra forma de se desenvolver é através de um processo constante de aperfeiçoamento pessoal. Dê valor e prioridade às ferramentas que promovem o autoconhecimento e a constante evolução nas relações interpessoais. Cada vez mais surgem palestras, workshops e eventos voltados a discussão e apresentação de instrumentos para lidar consigo mesmo e com os outros, principalmente em ambientes de trabalho. Isso vai ajudá-lo a ter inteligência emocional e, consequentemente, ter mais firmeza para exercer sua profissão.

Busque cursos de especialização para se capacitar

Os cursos de especialização são ótimas oportunidades de continuar se aperfeiçoando. Representam um passo a mais no caminho até suas metas, pois proporcionam mais conhecimento e melhoram o seu currículo. A principal vantagem desse tipo de formação é a possibilidade de aprimorar o conhecimento de forma específica, ao contrário das graduações universitárias, que são mais generalistas.  

As especializações funcionam, majoritariamente, como um curso de pós-graduação lato sensu, diferentemente de mestrados e doutorados, que geralmente são stricto senso. As diferenças entre ambos são:

  • a especialização lato sensu oferece um certificado ao final do curso e tem menor carga horária;

  • a formação stricto sensu oferece um diploma ao final do curso e possui maior carga horária e maiores obrigações acadêmicas, como publicação de artigos científicos e participação em seminários.

A formação lato sensu é indicada para profissionais que não conseguem ou não podem estudar todos os dias e que não querem se dedicar exclusivamente às atividades de pesquisa científica, mas que mantém a vontade de ascender profissionalmente. Ainda assim, é preciso ter clareza de que, ao ingressar em uma especialização, compromete-se muitas horas da semana com os estudos.

Os cursos podem variar entre um ou dois anos e, para que sejam válidos, é importante que sejam reconhecidos pelo MEC.

Porém, cresce o número de pessoas que apostam na realização de uma especialização fora do país. Um curso internacional traz inúmeros benefícios:

  • amplia seu mindset;

  • agrega bagagem cultural;

  • aumenta suas possibilidades profissionais;

  • aprofunda sua capacidade técnica em conhecimentos que, muitas vezes, podem estar ainda incipientes no país.

Vale a pena ficar de olho nas oportunidades que as instituições estrangeiras estão ofertando e ganhar o mundo, alinhando o curso de especialização em um país estrangeiro com suas ambições profissionais.

Se você tem interesse ou pretende seguir carreira na área da economia, contabilidade, marketing, empreendedorismo e administração, uma boa opção por ser um MBA (Master in Business Administration). Essa modalidade de especialização traz uma visão globalizada e aprofundada do mercado profissional.

Faça o controle e o balanço do plano de carreira

Agora que você já tem um plano de carreira desenhado e já sabe as ações e estratégias para executá-lo, lembre-se de reavaliar o que foi estabelecido com frequência e de conferir se as coisas estão caminhando como planejado.

Infelizmente, muita gente se dedica na montagem do plano de carreira, começa a desfrutar dos benefícios dessa prática, mas se esquecem de checar o que foi estabelecido. Sem um retorno, ou um feedback de você para você, fica difícil avaliar como tem sido a caminhada rumo ao objetivo principal.

Retorne com regularidade ao seu plano para averiguar o que foi cumprido ou o que está fora do prazo, quais as metas não foram realizadas e o quão satisfeito você está com o que foi proposto.

Por não ser uma rota fixa, esse controle sempre é combinado com uma reconstrução dos rumos e das ações práticas. Isso ocorre tanto porque você muda quanto porque as situações da vida tendem a deixar os caminhos mais sinuosos e acidentados. Por isso, voltar ao plano é uma forma de voltar ao eixo quando preciso e de deixar algo de lado quando você sente que já não serve mais.

Uma dica é fazer esse balanço em momentos de fechamento de ciclo: final de ano, de semestre ou quando terminar alguma atividade que havia sido proposta no plano. Faça isso também em caso da confusão sobre os rumos profissionais retornar.

Inspire-se em exemplos de sucesso

Depois de compreender cada passo e pegar as dicas de como fazer e executar um bom plano de carreira, você já deve ter percebido que trabalho é o que não falta, não é mesmo? São estratégias, cálculos, disciplina e muita força de vontade para alcançar objetivos, principalmente aqueles que envolvem altas expectativas.

Uma boa forma de manter o pique e a disposição, especialmente diante de obstáculos e momentos de dificuldades, é manter o foco em figuras que o inspiram. Profissionais de sucessos, homens e mulheres que às vezes não são da sua área de atuação, porém que refletem e simbolizam as qualidades que você preza e almeja obter. Histórias de sucesso são sempre inspiradoras e mostram o quanto o foco e a determinação são fundamentais para realizar sonhos.

Com esse guia esperamos ajudá-lo a começar a construir ou elaborar, de forma mais qualificada, um plano de carreira que tenha como principal objetivo estruturar sua carreira e lançar mão de métodos que orientarão sua trajetória. Ao seguir esses passos, adaptando-os a sua realidade e a suas características, você ganha clareza para tomar as melhores decisões e fazer as melhores escolhas para sua carreira, tendo em vista seu presente e seu futuro.

Se você gostou das nossas dicas, compartilhe nosso guia nas suas redes sociais e ajude seus amigos que também precisam estruturar suas carreiras.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.