Notícias

Financiamento estudantil em banco: como funciona e as vantagens

      

O governo federal oferece, há vários anos, o Fies. Trata-se de um programa em que os valores das mensalidades são pagos pelo governo, sendo que, posteriormente, o estudante precisa quitar essa dívida. Como o acesso ao Fies tem sido, a cada ano, mais complicado, os financiamentos estudantis privados se tornaram boas opções para quem quer fazer uma graduação e não pode arcar com as mensalidades.

Mas você sabe como funcionam esses financiamentos? Conhece as taxas de juros e formas de pagamento? Se não conhece, fique tranquilo; fizemos este post para esclarecer tudo! Assim, você terá condições de fazer a melhor escolha e cursar a sua graduação, sem que o pagamento das mensalidades o preocupe.

Antes de mais nada, confira o nosso infográfico explicando os principais tipos de financiamento e suas diferenças: 

Como funciona o financiamento estudantil em banco?

Os financiamentos estudantis são formas que muitos estudantes encontram para pagar as mensalidades e cursar uma faculdade. Existem modalidades que contemplam tanto a graduação quanto a pós-graduação e atendem alunos que já estão em curso ou que acabaram de ingressar.

Nesses financiamentos, instituições financeiras — normalmente bancos conveniados com as universidades — arcam com os valores das mensalidades, parcialmente ou em sua totalidade. Assim, o estudante passa a ter um contrato com a instituição financeira, realizando pagamentos diretamente a ela. O tempo de contrato pode variar bastante e até mesmo prorrogar-se após a conclusão do curso.

É preciso, portanto, verificar se a sua universidade possui algum convênio com determinado banco ou instituição financeira. Existem financiamentos em que o estudante pode começar a pagar após a conclusão do curso; em outros casos, os pagamentos devem ser realizados durante a graduação.

O aluno deve analisar cuidadosamente as opções e decidir a que melhor se encaixa em seu orçamento. Por isso, é importante verificar quanto pode e está disposto a pagar, considerando os juros que incidem sobre os valores das mensalidades.

Os juros cobrados são muito altos?

No Fies, como se trata de um financiamento público, há muito procura pelos estudantes por sua atrativa taxa de juros: 3,4% ao ano, a menor quando o assunto é financiamento estudantil. Contudo, como dissemos anteriormente, o acesso a esse programa tem se tornado a cada ano mais complicado e burocrático, uma vez que o governo não consegue atender a toda a demanda de alunos.

Por isso, os financiamentos estudantis nos bancos surgiram como ótimas opções para os estudantes. Embora as taxas praticadas por essas instituições financeiras sejam acima das oferecidas pelo Fies, ainda assim o investimento torna-se vantajoso, uma vez que os juros são menores em comparação com o cheque especial e outras linhas de crédito disponibilizadas no mercado.

As taxas de juros podem variar de banco para banco e têm relação direta com o tempo de contrato. Portanto, uma minuciosa pesquisa deve ser feita pelo estudante também nesse ponto, a fim de que adquira as melhores condições para não prejudicar a sua vida financeira.

Quais são as vantagens em optar por um financiamento estudantil em um banco?

Os financiamentos estudantis privados, como dissemos, são ótimas opções para estudantes que necessitam cursar uma graduação, mas não podem arcar com os valores das mensalidades. A seguir, listamos algumas vantagens em obter esse tipo de financiamento. Confira!

Menor burocracia para obter o crédito

Talvez você conheça alguém que tenha participado de alguma seleção para o Fies, por exemplo. São inúmeros documentos que devem ser apresentados, fichas para preenchimento e diversos outros procedimentos bastante burocráticos e cansativos. E tudo isso com a possibilidade de, ao final, não obter o financiamento.

Já nos financiamentos estudantis em um banco privado, toda essa burocracia é bem menor. Geralmente, a contratação é rápida, tranquila e não exige maiores esforços por parte do estudante. Caso o aluno consiga comprovar renda, normalmente não é necessário nem mesmo fiador.

Outro ponto importante: em financiamentos privados, o estudante fica livre de toda aquela limitação de vagas e listas de espera, típicas de programas como o Fies. Dessa forma, ele se torna mais independente e tem mais autonomia para gerenciar o seu contrato com a instituição financeira.

Nenhuma relação com a nota do Enem

É cada vez mais comum, tanto em programas de bolsas de estudos quanto em outros tipos de financiamentos, a exigência de uma nota mínima nas provas do Enem para concorrer às vagas. Muitas universidades também utilizam a nota do Enem como processo seletivo para cursar alguma graduação da instituição.

Com o financiamento estudantil em um banco, geralmente, o estudante se torna livre para fazer aquilo que precisa, independentemente de sua nota no Enem. Contudo, é preciso analisar com calma as instituições que possuem essa política; algumas ainda podem solicitar o comprovante de inscrição no processo ou até mesmo a nota obtida.

Maior rapidez na liberação de recursos

Quando um estudante procura um financiamento estudantil, tudo que ele mais quer é resolver logo a situação e ter mais tempo para se dedicar aos estudos. Por isso, quando dissemos que um financiamento estudantil em um banco privado é menos burocrático do que em outros programas, entra também a questão da rapidez na liberação dos recursos.

Além de não exigir extensa lista de documentação, o crédito disponibilizado por uma instituição financeira é liberado de forma bastante ágil. Isso faz uma grande diferença, principalmente se levarmos em consideração que o estudante está com uma dívida que cresce a cada dia e que precisa ser quitada o quanto antes.

Sem dúvida alguma, o financiamento estudantil em um banco é uma excelente opção para o estudante cursar a sua graduação, sem ter a preocupação de como arcará com as mensalidades. Como vimos, são várias as vantagens que tornam esse processo bastante vantajoso. Basta escolher o seu curso e se preparar para um futuro promissor!

Gostou do nosso conteúdo? Quer ter acesso a mais informações referentes a tudo que envolve o mundo universitário? Então, assine a nossa newsletter e não perca mais tempo!



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.