Notícias

Portfólio profissional: quem precisa de um e como criar?

      

Esse documento é uma compilação dos seus melhores trabalhos e uma ótima ferramenta para mostrar sua linha criativa, como você desenvolve seus projetos e quais técnicas domina ou gosta de utilizar.

O portfólio revela ainda suas principais características e, por isso mesmo, dá credibilidade, atesta seus conhecimentos e é uma forma mais acurada do recrutador ou do cliente avaliar se você possui as qualidades certas para o trabalho.

Você ainda não fez o seu? Então veja aqui como organizar um portfólio profissional para destacar suas potencialidades.

Quais os tipos de portfólio profissional?

De forma geral, o portfólio é um documento que reúne breve biografia, trabalhos de destaque e contatos do profissional. Ele deve ter a sua cara, ou seja: conter elementos visuais que tenham relação com suas características pessoais e profissionais. Há três tipos de suporte para produzir seu portfólio:

  • Físico — muito comum antes da internet, o portfólio físico ou impresso é uma pasta com ilustrações, imagens, textos e trabalhos desenvolvidos pelo profissional.

  • Digital — é a organização dos trabalhos em formato de apresentação de slides ou arquivo PDF. Conta com a praticidade de poder ser enviado por e-mail com seu currículo ou armazenado em um pendrive.

  • Online — há muitas plataformas voltadas para a organização e publicação de portfólios online, algumas inclusive gratuitas. As mais utilizadas por profissionais da área de ilustração e design são o Behance, o DevianArt e o Carbonmade. Esses sites oferecem recursos muito interessantes para a organização dos trabalhos. Por meio de pastas e tags, permitem upload de diversos tipos de conteúdos, entre textos, imagens e vídeos. São também verdadeiras comunidades, o que é ótimo para fazer contatos, ampliar conhecimentos e buscar trabalhos. Já profissionais de outras áreas podem adaptar as redes sociais para armazenar portfólios. Nesse sentido, o Linkedin é ideal, pois já conta com uma base consolidada de profissionais e empresas.

Mas quem pode ter um portfólio?

Diferentemente do currículo, que é um relato escrito e mais formal da sua trajetória profissional, o portfólio conta com recursos visuais para destacar trabalhos e capacidades profissionais, certo?

Logo, é bem comum considerarmos que somente quem trabalha com imagens, como fotógrafos e designers, possa montar um portfólio. No entanto, com um pouco de criatividade e as ferramentas certas, profissionais de diversas carreiras conseguem lançar mão desse recurso.

Web designers

Para esses profissionais, o portfólio é obrigatório. E, nesse caso, a organização em si dos trabalhos já é uma ótima maneira de colocar seus conhecimentos em prática e mostrar seu potencial. Quer ver um bom exemplo? O Web designer e ilustrador Robby Leonard fez um portfólio que resume de forma bem divertida tudo o que ele faz: um site interativo com uma pegada game.

Programadores

Se você já se aventura no mundo da programação, é um entusiasta do open source e quer seguir nessa área como desenvolvedor, coloque seus trabalhos no GitHub, plataforma que funciona como um repositório de códigos.

Nela, é possível organizar os códigos — que podem conter comentários e imagens — em pastas por projetos ou linguagens. Outra coisa bacana é que o GitHub reúne usuários de diferentes níveis e promove interação com a comunidade, ampliando seu networking.

Redatores

O portfólio de um redator deve demonstrar a versatilidade do profissional ou os estilos em que ele manda bem. Ao organizar seus textos e divulgá-los na internet, você ainda ganha reputação. A internet já conta com várias plataformas voltadas para jornalistas, produtores de conteúdo e redatores, como o Pressfolios, o Quietly e o Trakto, que organizam portfólios com poucos cliques e muitos recursos.

Fotógrafos

Aqui vale o ditado “uma imagem vale mais que mil palavras”. Para montar um portfólio impresso, uma boa técnica é escolher suas dez melhores imagens. E para os portfólios digitais ou online, faça uma coletânea de seus ensaios, separando-os por temas ou técnicas utilizadas. Em seguida, utilize sites como o Flickr, voltado para a divulgação de imagens, ou o Format, que conta com temas personalizáveis e é muito utilizado por fotógrafos profissionais.

Ilustradores

A área de atuação de um ilustrador é bem vasta e, ao começar nessa carreira, é comum o profissional experimentar de tudo, até para ter mais experiência. Se você está no começo e tem poucos trabalhos, preze pela qualidade. Assim, quem for contratá-lo vai ter seu foco direcionado para os excelentes trabalhos que você realizou.

Porém, se você já tem muitas ilustrações, faça seu portfólio com aquelas que se encaixam na área que você quer atuar. Tornar-se um especialista em um determinado tipo de ilustração traz projetos maiores e mais interessantes, e seu portfólio deve ser feito com base nisso.

Arquitetos

O portfólio de um arquiteto deve mostrar domínio de técnicas e ferramentas e o estilo do profissional. Quem possui trabalhos que saíram do papel, pode abusar, além dos sketches, de imagens da obra e dos ambientes finalizados. Para os que estão começando, a dica é escolher o projeto que mais deu orgulho de fazer e mostrar todas as etapas: planta baixa, recortes, perspectivas, projetos 3D e até mesmo imagens de maquetes.

Profissionais de beleza

Maquiadores e cabeleireiros podem mostrar seus trabalhos por meio de diversos recursos, como fotos de antes e depois, detalhes de makes e penteados, passo a passo de técnicas, produtos utilizados, registros de personalidades com as quais já trabalhou e treinamentos que participou. Vale a pena também organizar vídeos e publicá-los no YouTube, por exemplo, para mostrar com mais detalhes o resultado das suas produções.

Como organizar o portfólio?

Comece compilando os trabalhos que você já desenvolveu: seja textos, imagens, vídeos, gráficos, ilustrações ou vídeos. Faça uma lista categorizando aqueles que demonstram seu nível profissional ou os que têm relação com o tipo de trabalho que você busca.

“Ok, mas e se eu não tiver tantos trabalhos assim?”. Então recorra a projetos da faculdade ou pessoais, trabalhos colaborativos ou voluntários. Vale até peças fantasmas, que são feitas para clientes fictícios ou marcas famosas. Depois que você tiver uma boa ideia do que produziu, fica mais fácil fazer a seleção.

Critérios de seleção e organização

Decidir quais trabalhos incluir no portfólio depende de fatores como área de atuação, objetivo profissional e as qualidades que você quer destacar. Uma técnica infalível é sempre pensar na qualidade dos trabalhos, e não necessariamente em quantidade.

Na hora de organizar, escolha o melhor dos trabalhos para ser o primeiro a ser apresentado. Assim, você já causará um impacto bacana em quem está avaliando o material. Mas não se esqueça também que o portfólio precisa ser funcional e ter as informações mais importantes à vista, principalmente em se tratando de documentos online.

Ao escolher o layout do documento, pense em como todos os elementos devem estar em harmonia com o conteúdo dos trabalhos e, claro, com suas características, mas não pese a mão para não deixá-lo poluído de informações. E, na hora de descrever os trabalhos, seja sucinto, relatando o que você fez, para quem e quais resultados alcançou.

Atualize sempre

O portfólio deve acompanhar seu desenvolvimento profissional. Logo, ele não é um documento estático. Independentemente de estar trabalhando ou não, reveja periodicamente seus trabalhos para ter sempre à mão um compilado das melhores produções. E faça das redes sociais uma aliada para captar novas oportunidades e clientes, divulgando sempre seu portfólio.

Agora que você já sabe que um portfólio profissional é fundamental em qualquer carreira, comece agora mesmo a organizar, ou a melhorar, o seu. E não esqueça de compartilhar com a gente suas dúvidas ou os resultados que alcançou ao compilar seus trabalhos.



Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.