Notícias

Entenda o que é uma sala de aula invertida e descubra como aplicar esse modelo educacional

      
Entenda o que é uma sala de aula invertida e descubra como aplicar esse modelo educacional
Entenda o que é uma sala de aula invertida e descubra como aplicar esse modelo educacional  |  Fonte: Shutterstock

SEJA UM USUÁRIO UNIVERSIA E PARTICIPE DE UM CLUBE DE VANTAGENS EXCLUSIVO!

Crie seu cadastro grátis

Existe um novo modelo de educar crescendo entre professores do mundo todo: a sala de aula invertida. Essa estratégia pedagógica é uma inversão da forma comum de ensinar: explicar na sala de aula, passar atividades de casa e trabalhos em grupo fora do horário de aula.

Na sala de aula invertida, os estudantes fazem em casa o que se fazia na aula presencial (como leituras e exposição ao conteúdo), e a aula é o tempo para fazer projetos colaborativos, responder questões e explorar o material de forma mais profunda.

Confira outras notícias sobre educação e fique por dentro do universo educativo.

Mesmo que o modelo seja relativamente novo, muitos educadores acreditam que essa pode ser a forma de renovar a escola. Ele já foi adotado nas salas de aula de universidades de ponta e várias pesquisas apontam bons resultados. Entre elas está o experimento realizado na Universidade de Villanova, nos Estados Unidos, em que a sala de aula invertida beneficiou toda a turma, mas principalmente os alunos que tinham o pior desempenho.

Pesquisas como essa impulsionaram um interesse crescente de educadores, especialmente nos Estados Unidos, onde foi criado o Flipped Learning Network, uma organização que faz palestras, eventos e workshops para discutir o tema. De acordo com ela, o que torna esse modelo tão inovador pode estar no trabalho do pesquisador Benjamin Bloom e a sua teoria sobre o aprendizado.

Segundo Bloom, existem três níveis na forma de aprender, que resultam em três níveis de eficiência no aprendizado. No campo cognitivo, que é o que a escola atua, ele classifica aprendizado passivo como estando no nível menos eficiente, enquanto o aprendizado engajado, como sínteses, avaliações e trabalhos requerem um nível cognitivo maior. O modelo da sala de aula invertida leva isso em consideração e cria um ambiente em aula para que os alunos possam fazer o trabalho cognitivo pesado, deixando a parte fácil para ser feita em casa.

FLIPCON Brasil

O GEN Educação , em parceria com a Universia, traz ao Brasil a primeira edição do FLIPCON Brasil. Trata-se de um congresso mundial sobre flipped learning (sala de aula invertida) que acontecerá no dia 31 de agosto em São Paulo com a participação do educador norte-americano Jonathan Bergmann, pioneiro da Flipped Classroom, da diretora do GEN Educação, Profa. Dra. Andrea Ramal, e do Doutor em Ciências do IME, Gabriel Elmor Filho.

A 1ª FLIPCON Brasil será realizada com um grande diferencial: inscrições gratuitas, em evento destinado a um público muito especial: líderes e gestores do ensino superior brasileiro. As inscrições serão abertas em 15 de junho.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.