Notícias

Exemplo de Redações Nota 10 Enem: #9 Trabalho escravo

      
Exemplo de Redações Nota 10 Enem: #9 Trabalho escravo
Exemplo de Redações Nota 10 Enem: #9 Trabalho escravo  |  Fonte: Universia Brasil

O trabalho escravo no Brasil no século XXI já serviu como base para o tema de outra redação do nosso banco, porém, o assunto, que exige análise crítica e também conhecimentos da atualidade por parte do aluno, é um ótimo treino para a redação do Enem 2017

As professoras e coordenadoras de Redação do Curso Poliedro, Gabriela de Araújo Carvalho e Andressa Tiossi comentam parágrafo a parágrafo o texto.

Tema da redação:
Trabalho escravo no Brasil no século XXI

RedaçãoCorreção comentada
Recentemente, um vídeo divulgado pela ONG Criola denunciou de modo polêmico o racismo ainda presente na sociedade brasileira: nele, a vítima é colocada diante de seu agressor e se estabelece um diálogo bastante incômodo para ambos; os desdobramentos da ação repercutiram muito nas redes sociais. Sendo um legado da escravidão, o racismo atual estabelece um Apartheid aparentemente desprovido de barreiras físicas e impossibilita ao negro a afirmação de sua própria identidade.Já na introdução, o candidato evidencia repertório sociocultural por recorrer a elementos próprios de seu cotidiano e também do saber formal. Isso o ajudará na Competência 2. Além disso, a tese é bem delimitada e possui uma estrutura complexa, o que, junto à linguagem bem cuidada, passa credibilidade ao leitor.
O segregacionismo brasileiro não tem fronteiras explícitas, como ocorrera na África do Sul. As ações veladas contribuem, aqui, para a negação de sua existência e dificultam o combate às práticas racistas. Apoiadas na ilusão de que há igualdade social, pois, em teoria, todos têm os mesmos direitos e as mesmas oportunidades, muitas pessoas negligenciam injustiças evidentes no cotidiano: negros desde a infância rotulados como bandidos; sua minoritária presença em cargos de prestígio; suas dificuldades de acesso à educação de qualidade e, consequentemente, à ascensão econômica; discriminação a religiões de matriz africana, entre muitos outras. Desrespeitam-se, sem quaisquer crises de consciência, os direitos a todos assegurados constitucionalmente.O parágrafo é composto por uma ideia relativamente simples, mas a forma pela qual ela se apresenta mostra domínio do candidato sobre o assunto, além de autoria. A organização dos raciocínios mesclados aos exemplos é bem feita e a menção aos Direitos Humanos mostra pleno entendimento da prova. Todos esses elementos o ajudarão na Competências 2 e, sobretudo, na 3.
Como consequência, boa parte da cultura dos negros é também subjugada em relação às demais. Desde sempre visto como mercadoria, como objeto incapaz de produzir qualquer bem valorizável, ainda hoje é nítido o preconceito para com a moda, música, dança e outras manifestações de origem afrodescendente. A figura do negro também é ausente do protagonismo nas telenovelas, nos jornais e demais programas veiculados pela grande mídia.O raciocínio desenvolvido permanece consistente neste parágrafo. É importante enfatizar que a linguagem utilizada pelo candidato é refinada, o que enriquece muito a qualidade do texto e reforça a percepção de que há domínio sobre o tema e sobre o posicionamento defendido.
São necessárias mudanças nesse cenário ainda racista. Políticas de incentivo à inserção dos negros nas escolas, universidades e também no mercado de trabalho são fundamentais. Ainda: é imprescindível que a mídia exerça seu poder de influência sobre a população dando mais espaço aos excluídos. A proposta de intervenção é destoante das demais partes. Falta detalhamento das ações sugeridas, inclusive para que a articulação com o desenvolvimento fique plena. É importante organizar bem o espaço destinado a cada parágrafo.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.