• Quem é você?

Notícias

Estudar e trabalhar: caminho para o sucesso ou para o burnout?

      
Estudar e trabalhar: caminho para o sucesso ou para o burnout?
Estudar e trabalhar: caminho para o sucesso ou para o burnout?  |  Fonte: istock

E mesmo quando empregado como Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores, continuou perseguindo objetivos mais altos até vir a se tornar Procurador da República.

Evidentemente nem todos possuem a capacidade intelectual de um Joaquim Barbosa, mas a história de alguém de infância pobre que teve que superar dificuldades para estudar e trabalhar não é novidade. Como foi dito, no Brasil temos vários exemplos disto.

Os problemas começam a aparecer dependendo do ritmo que nós nos impomos, ou então das expectativas que os outros possuem a nosso respeito. Caso clássico é o dos profissionais da educação, que muitas vezes precisam trabalhar em três escolas diferentes para perfazer uma renda razoável. Lidar com o ser humano em geral já é complicado. A coisa piora quando é um ser humano em formação, caso da nossa juventude.

Por essas e outras, boa parte dos professores do Brasil sofre da famigerada Síndrome de Burnout. Mas o que significa isso?

Explicando o burnout

Segundo artigo publicado no site do Dr. Drauzio Varella (https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/sindrome-de-burnout-esgotamento-profissional/), a Síndome de Burnout, também chamada de esgotamento profissional, é um distúrbio psíquico gerado por condições de trabalho estressantes. Este distúrbio atinge principalmente policiais - o que de certa forma já é esperado - e professores! Não necessariamente, os professores em outras partes do mundo vivenciam o mesmo estresse e tensão emocional dos educadores brasileiros em sala de aula. De todo modo, o principal sintoma do distúrbio é o esgotamento físico e emocional, que traz como consequências, dentre outras coisas, ausências do trabalho, isolamento e agressividade.

Não é necessário dizer que isto também afeta diretamente a qualidade da educação e o relacionamento professor-aluno, que no fim das contas irá alimentar ainda mais as condições que geraram o Burnout.

Mas onde estudar e trabalhar entram nesta equação?

Buscando o sucesso

Muitos profissionais já estabelecidos, e não apenas os professores, procuram ou se destacar em suas áreas se aprofundando em formações verticais (mestrado e doutorado), ou procuram diversificar sua formação de forma horizontal (buscando outras carreiras) devido à instabilidade nos empregos que grassa desde a crise de 2014.

Até aí nada demais, mas se o indivíduo já estiver vivenciando um ambiente de trabalho estressante, e ainda por cima buscar uma nova formação ou um novo emprego, o que aumenta os níveis de estresse, as chances desta pessoa desenvolver a Síndrome de Burnout aumentam bastante.

No caso daqueles que se preparam intensamente para concursos públicos (“concurseiros”), muitos destes fazem uso de medicamentos controlados para se manterem acordados enquanto estudam. São as chamadas drogas da inteligência, cujos resultados nunca foram comprovados pela ciência, mas fazem sucesso com este público.

A junção de remédios controlados que inibem o sono, ansiedade em relação aos estudos e ambiente de trabalho estressante destrói a saúde física e mental de qualquer pessoa. O que poderia ser o caminho para o sucesso se torna o caminho para o Burnout.

O que facer então 

Mas por que pessoas como Joaquim Barbosa conseguiram e não enlouqueceram? Se analisarmos a história do ex-ministro com atenção, verificaremos que ele estudou e trabalhou quando não tinha outra opção, mas após conquistar a tão almejada vaga no serviço público, Barbosa tirava licenças para poder ter tempo de se dedicar aos estudos, como foi o caso quando ele cursou mestrado e doutorado na Sorbonne.

Estudar e trabalhar exaustivamente pode parecer heróico por um ponto de vista, mas se não existe uma necessidade real, não há por que prejudicar tanto a própria saúde em busca de um sucesso que não será de fato desfrutado devido à internações e doenças graves.ascensão social



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.