Notícias

Capes anuncia mudanças no Ciência sem Fronteiras

      
Fonte: Shutterstock
Na segunda-feira (25), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou uma nota comunicando a reformulação do programa de mobilidade internacional Ciência sem Fronteiras. A partir de agora, o intercâmbio será voltado para alunos de baixa renda, que cursam o ensino médio em escolas públicas, com cursos de idiomas no Brasil e no exterior.

Veja bolsas de estudo aqui

Você pode ler também:
» MEC oferece 2.185 bolsas para doutorado sanduíche no exterior
» Universidade da Nova Zelândia dá bolsas de até 20 mil dólares para graduação
» Todas as notícias sobre bolsas de estudo e prêmios


As bolsas de pós-graduação serão mantidas, mas as novas bolsas de graduação deixarão de ser subsidiadas pelo programa. O motivo das mudanças, segundo a Capes, foi uma análise do Ciência pelo governo, na qual foi constatada a necessidade de aperfeiçoar, principalmente, a modalidade da graduação.

Entre os pontos levantados pelo Governo Federal está a necessidade de as instituições participantes desempenharem um papel mais ativo no processo de mobilidade acadêmica. O custo elevado da graduação sanduíche também foi outra dificuldade encontrada, já que o valor para atender 35 mil bolsistas em 2015 foi igual ao montante destinado à alimentação escolar de 39 milhões de alunos da rede pública.

A Capes também informou que a continuidade das bolsas de graduação concedidas em 2014 está garantida, com recursos do orçamento do Ministério da Educação (MEC). Sobre as bolsas de pós-graduação, todas serão mantidas, com possibilidade de ampliação da oferta.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.