Notícias

Conheça países europeus onde é possível estudar de graça – ou quase

      
Conheça países europeus onde é possível estudar de graça – ou quase
Conheça países europeus onde é possível estudar de graça – ou quase  |  Fonte: Shutterstock
Procurando bolsas de estudo? Confira todas as oportunidades!

Estudar no exterior é o desejo da maioria dos estudantes brasileiros: além da experiência ser marcante e enriquecedora, auxilia o jovem a se colocar no mercado de trabalho com mais facilidade.

O principal empecilho entre os estudantes, no entanto, é o alto custo de programas de intercâmbio – tanto para estudar idiomas como para cursos superiores. O que muitos não sabem é que diversos países no mundo oferecem cursos praticamente de graça para alunos estrangeiros.

Confira em quais países europeus é possível estudar com um baixo custo de vida e um excelente sistema de ensino – renomado mundialmente:

ALEMANHA

O ensino superior na Alemanha é gratuito – inclusive para estrangeiros. As universidades costumam cobrar uma pequena taxa para cobrir custos de administração – cerca de 200 euros. O país está entre os cinco principais do mundo em termos de qualidade de educação e garante retornos positivos para estudantes.

Por ano, o estudante estrangeiro deve gastar cerca de 9 mil euros com despesas de subsistência na Alemanha. Entre os principais destinos para estudar no país estão Munique e Berlim.

FRANÇA

Na França, o ensino superior também é gratuito para estrangeiros. As taxas universitárias costumam ficar em torno de 190 euros por ano na faculdade – cursos como medicina e engenharia podem ter custos diferentes, mas não tão altos.

Os cursos, em sua maioria, são ministrados em francês. No entanto, o número de oportunidades para estudar em inglês, especialmente na pós-graduação, vem crescendo. Os custos de vida são relativamente acessíveis: por ano, o estudante deve gastar cerca de 10 mil euros.

NORUEGA

As universidades públicas da Noruega também são gratuitas para estudantes de outros países. Os jovens devem pagar, apenas, uma taxa semestral de 60 euros. No entanto, os custos de vida no país são extremamente elevados, mas os universitários não-europeus podem trabalhar até 20 horas por semana para conseguirem se sustentar.

FINLÂNDIA

A Finlândia oferece cerca de 450 programas de pós-graduação em inglês – todos completamente gratuitos para alunos de todo o mundo! Assim como na Noruega, o custo de vida é caro, mas o estudante estrangeiro pode trabalhar até 25 horas por semana durante o período letivo.

ÁUSTRIA

Na Áustria, não há ensino gratuito, mas o preço ainda assim sai em conta para estudantes estrangeiros, que devem pagar cerca de 120 euros por mês. Por ano, o estudante deve gastar por volta de 12 mil euros para se sustentar no país.

BÉLGICA O ensino na Bélgica também não é gratuito: o estudante deve pagar, por ano, taxas entre 900 e 4 mil euros. O custo de vida é de cerca de 11 mil euros também por ano.

GRÉCIA

A Grécia oferece um dos menores custos de vida da Europa. Estudantes estrangeiros também são elegíveis para cursos de ensino superior, que tem custo, em média, de 1500 euros por ano.

ESPANHA

Estudantes estrangeiros podem estudar em instituições de ensino públicas na Espanha por até 1400 euros por ano. O custo de vida no país fica em torno de 12 mil euros. Os destinos mais escolhidos são Madrid e Barcelona.

Leia também:» Os 6 melhores lugares para estudar na Europa
» Conheça os países europeus em que a graduação pode sair de graça!



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.