Notícias

Maioria dos alunos da EJA não tem acesso a computador, revela pesquisa da Unicamp

      

 

As aulas de informática na EJA (Educação de Jovens e Adultos) são uma grande oportunidade de acesso ao uso do computador para o público formado basicamente por pessoas que voltaram aos bancos escolares para terminar os estudos. É a ponte de acesso, visto que, fora da escola, esses alunos têm participação reduzida ou nula nas práticas de letramento digital, aponta pesquisa desenvolvida na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

 

A investigação se dá pelo uso do computador por 15 alunos na faixa etária entre 25 e 75 anos e, com isso, oferece instrumentos que auxiliem os professores interessados na utilização pedagógica deste tipo de tecnologia com um público com características bem diferenciadas. Em sua experiência como professora desta modalidade, vários aspectos a levaram a aprofundar-se em assunto pouco tratado pelos pesquisadores da área. As discussões buscam sempre abordar a utilização do computador como ferramenta no ensino fundamental e médio e não consideram que a EJA consiste em um ambiente profícuo em que os adultos têm necessidades e precisam de auxílio em situações reais e rotineiras.

 

Na pesquisa foram encontradas alunas que são mães cuja preocupação maior está em oferecer aos filhos oportunidades de estudo e aprendizado que os auxiliem a ter um desenvolvimento profissional e melhores condições de vida. Neste sentido, a escola assume uma importância fundamental para a inclusão digital desta população e acesso às práticas que o computador permite.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.