Notícias

Khan Academy ganha versão offline para populações sem acesso à internet

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Foi lançada na última semana uma nova versão offline da Khan Academy, metodologia online de educação. A iniciativa é voltada para a população sem acesso à internet e foi criada por um dos estagiários da plataforma, Jamie Alexandre. O Khan Academy Lite, como foi batizado, reúne vídeos e exercícios e funciona sem a necessidade de conexão constante. A iniciativa surgiu depois que Alexandre constatou que apenas 35% das pessoas têm acesso à internet.

 

» Khan Academy lança aplicativo para celular
» MIT e Khan Academy fazem parceria para desenvolver video aulas
» Assista a uma aula online sobre gráficos lineares com Salman Khan

 

O site, desenvolvido pelo próprio jovem e alguns voluntários, se parece com o site oficial da Khan Academy e apresenta um passo a passo sobre o funcionamento da versão offline. O interessado deve fazer o download do aplicativo Khan Academy Lite, onde estão armazenados os vídeos e exercícios da plataforma adicional. Mesmo em máquinas mais antigas, o aplicativo funcionará como um servidor local e o conteúdo que ele carrega estará disponível por outros dispositivos, sem necessidade de acesso à internet.

 

Segundo o portal iG, a principal motivação de Alexandre foi aumentar o alcance do conteúdo oferecido pela Khan Academy. De acordo com o jovem, “uma das principais virtudes da ‘revolução online da educação’ é a redução de barreiras geográficas e financeiras de acesso à educação para populações menos privilegiadas”. Além disso, ele acredita que apesar de a perspectiva de universalização da internet nos próximos dez anos, deixar os que não têm acesso para trás seria desperdiçar mais uma geração. “Os países onde a internet funciona mal também são os que vivem em pior situação sob diferentes aspectos, inclusive a educação”, observou. Agora, o objetivo de Alexandre com o KA Lite é fazer com que as video-aulas e os exercícios da plataforma atinjam regiões rurais de todo o mundo.

 

No Brasil, a Fundação Lemann já traduz os vídeos e leva a Khan Academy para as escolas públicas. De acordo com a instituição, o acesso à internet estável ainda é um problema no país e a iniciativa pode ser útil para democratizar o acesso aos vídeos.

 

 

30 aplicativos essenciais para estudantes online

 

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.