text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Jovens serão responsáveis por impulsionar o mercado financeiro do Brasil

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

A economia brasileira não anda lá aquelas coisas. Embora a situação no Brasil seja melhor do que em outros países – como os Estados Unidos e todos os países da Europa –, o fato é que o Brasil não tem apresentado taxas altas de crescimento, especialmente devido à crise, que ainda mostra os seus efeitos.

 

» Como entender economia
» Como criar uma empresa sustentável?
» 4 dicas para lidar com a discriminação com a idade no mercado de trabalho

 

Entretanto, alguns itens específicos são capazes de oferecer um futuro promissor para o setor econômico brasileiro, de acordo com o economista Cristiano Souza, do Banco Santander. Para ele, o principal fator capaz de impulsionar o mercado financeiro do Brasil são os jovens.

 

Cristiano explica que ao contrário dos países europeus, onde a base da pirâmide populacional é composta por muitos idosos, no Brasil a configuração da sociedade conta com muitos jovens em sua base, preparados para se inserir no mercado de trabalho. “Esses jovens vão entrar no mercado de trabalho que, embora menos movimentado, continua aquecido. E são esses jovens que vão conseguir os salários mais altos, já que eles possuem uma educação melhor do que há alguns anos atrás”, comenta.

 

Dados do IBGE mostram que atualmente o Brasil possui uma média geral de 7,3 anos de estudo. Os índices são mais altos do que na pesquisa anterior, realizada em 2009, quando a média geral ficava em 7,2 anos de estudo. De acordo com Cristiano, embora esse ainda seja o maior calcanhar de Aquiles do Brasil, é impossível negar a diferença entre a educação de hoje e alguns anos atrás.

 

Para ele, as pessoas hoje encontram-se mais preparadas para o mercado de trabalho e é isso que irá influenciar os jovens a movimentarem a economia. “Ainda não é possível comparar os jovens brasileiros com os jovens de países como a Islândia ou Cingapura, que têm 12 anos de estudo cada um. Mas podemos estabelecer um paralelo entre os jovens de hoje e os jovens brasileiros do passado. E é possível concluir que os jovens de hoje terão salários maiores, além de impulsionarem setores fundamentais como a distribuição, o consumo e o crédito”, conclui.

 

Confira as demais opiniões do economista no boletim online Nossas Ações e entenda o que está acontecendo com a economia brasileira e mundial


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.