Notícias

Como treinar o seu cérebro para ser mais inteligente

      
(Crédito: Shutterstock.com)
(Crédito: Shutterstock.com)

Com a grande quantidade de atividades em nosso cotidiano, é quase impossível não se esquecer das coisas. Embora pareça inocente, essa perda de foco mental pode ter um impacto negativo na nossa vida profissional e pessoal.

Portanto, realizar exercícios e técnicas de desenvolvimento mental pode ser vantajoso para aprimorar suas funções cognitivas básicas e, como consequência, a sua inteligência.

Assim como o corpo físico, o cérebro também carece de atividades para se manter saudável e fortalecer sua capacidade. Se quiser realmente desenvolvê-lo, é preciso treiná-lo com frequência. Confira algumas dicas de como ficar mais inteligente!

1. Exercite sua memória

Existem vários jogos e mecanismos para melhorar a sua memória. As atividades que exigem raciocínio e associações, como o xadrez e as palavras-cruzadas, são capazes de ativar diversas áreas do cérebro e estabelecer conexões essenciais para o seu fortalecimento.

Contudo, o melhor jeito de melhorar sua capacidade de lembrar das coisas é utilizar a atenção. Para determinados fatos, a memorização está relacionada à importância que atribuímos a cada situação vivida. Analisar os detalhes facilita o processo e é fundamental para o armazenamento de novas informações.

2. Resolva problemas matemáticos

Exercitar o cérebro com frequência é muito importante. O hábito de pensar nos problemas de matemática melhora as funções cognitivas e evita as perdas de memória que aparecem com a idade.

Na tentativa de solucionar um problema, você acaba desenvolvendo a sua habilidade de concentração, além de torná-la mais rápida com os treinos. Isso melhora o rendimento nos estudos e aumenta a capacidade de focar por mais tempo em determinada tarefa.

3. Leia os clássicos da literatura

Ler livros de diversos temas ajuda a aumentar o seu repertório cultural e também a ampliar o seu vocabulário. Se o seu objetivo é desenvolver o cérebro, a dica é ler os clássicos da literatura para estimular as diversas funções cognitivas, como as áreas visuais e verbais. Por meio da leitura, você se empenha em compreender:

  • a narrativa;
  • a linguagem da obra;
  • o período em que ela foi escrita;
  • o seu contexto histórico.

Esse exercício força o cérebro a realizar associações constantes e a aprender estruturas novas de vocabulário e linguagem. Para entender melhor de que forma isso acontece, é só lembrar da sensação que você teve ao ler um livro que gosta. Provavelmente ficou imaginando como seria o cenário ou como os personagens estavam vestidos, não é? Esse trabalho é muito produtivo para o cérebro.

4. Alimente-se bem

O nosso cérebro está trabalhando 24 horas por dia, fazendo associações e emitindo comandos. Por esse motivo a nutrição é tão importante para o seu bom funcionamento. Tudo o que ingerimos exerce um grande impacto na capacidade cognitiva e, inclusive, no humor.

Mirtilo, abacate e nozes são exemplos de alimentos que podem ajudar na concentração. É válido lembrar que, além dessa lista, um cardápio colorido e variado é importante para que não haja deficiência de nutrientes no nosso organismo.

5. Durma o suficiente

Uma rotina irregular de sono impacta de maneira negativa na capacidade de concentração e na memória. A falta de descanso pode ser um grande vilão no processo de desenvolvimento intelectual. Isso porque é durante esse período de tempo que ocorre a restauração do sistema nervoso central, possibilitando que os neurônios passem informações adequadamente.

Ao dormir de 7 a 8 horas por noite, você garante o bom funcionamento do cérebro, tal como a capacidade de guardar informações e se concentrar nas atividades. Essas qualidades são essenciais para ficar mais inteligente.

6. Respire de maneira adequada

O ritmo da respiração tem impacto nas oscilações elétricas cerebrais. Isso quer dizer que a respiração é capaz de sincronizar a frequência cerebral, auxiliando na concentração — o que é essencial para tornar seu cérebro mais apto a resolver problemas com clareza.

Para respirar da maneira adequada, é preciso inspirar pelo nariz até encher seu abdome e soltar pela boca por um período maior de tempo, até que esvazie. Com essa técnica você respira não pelo tórax, mas pelo diafragma.

O cérebro é um órgão fundamental para quase todas as atividades do cotidiano. Precisamos dele para a resolução de problemas simples do dia a dia e para a concentração em atividades complexas. Os exercícios acima são essenciais para aumentar a inteligência e auxiliar na longevidade cognitiva.

Sabemos agora que fortalecer as sinapses cerebrais é uma questão de esforço diário. É necessário, também, cultivar a saúde do corpo. Equilibrar o físico e o mental é um dos segredos para potencializar os diversos tipos de inteligência.

E então? Gostou de entender como ficar mais inteligente? Que tal agora conhecer os 10 sites com jogos para treinar o raciocínio?



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.