text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Aprendendo a elaborar um mapa mental online

      
Imagens são mais facilmente armazenadas pela nossa memória do que palavras.
Imagens são mais facilmente armazenadas pela nossa memória do que palavras.  |  Fonte: iStock
Os mapas mentais são representações visuais de informações e ideias importantes em torno de um conceito-chave. Em outras palavras, são mapas que permitem ao nosso cérebro acessar, organizar e absorver informações de forma mais fácil e agradável do que se estivéssemos diante de uma lista ou de um bloco de texto.

A ciência já comprovou os diversos benefícios desse método, e muitas pessoas já o incorporaram em suas vidas pessoais e profissionais. Quer entender para que servem os mapas mentais, por que são eficientes e como elaborá-los? Então continue acompanhando este artigo!

POR QUE USAR MAPAS MENTAIS?

No livro "Mapas Mentais e sua Elaboração" (2005), o psicólogo e escritor Tony Buzan explica o porquê do mapa mental ser tão eficiente para organizar, priorizar e memorizar informações e ideias. Segundo ele, o registro não linear, a associação de palavras, imagens e cores, além do estímulo à memorização são características que tornam esse método perfeito para a forma como o nosso cérebro funciona.
 
Estudos científicos já demonstraram que o cérebro humano encontra mais facilidade para se lembrar de imagens do que de palavras. Assim, os mapas mentais não apenas são úteis por se tratarem de representações gráficas que estimulam nossa memória, como também por fazerem uso de desenhos, fotos e cores, que serão mais facilmente lembrados por nós.
 
Veja a seguir alguns dos possíveis usos para mapas mentais.

BRAINSTORMING

O “brainstorming” é um processo criativo que em português pode ser chamado de “tempestade de ideias”. O seu objetivo é gerar e registrar uma infinidade de ideias, de forma a encontrar possibilidades, propostas e soluções inovadoras.
 
Se você quer estimular a sua criatividade, ter novas ideias ou encontrar soluções para um problema, o brainstorming pode ser o caminho a seguir. Use o mapa mental como forma de registro e organização das suas criações, bem como para suscitar novas ideias.

TOMADA DE DECISÕES

Talvez você precise decidir qual carreira seguir; talvez só queira escolher a melhor opção de telefone celular para comprar. Seja como for, um mapa mental certamente permitirá que você organize e visualize melhor as informações mais relevantes para o processo de comparar alternativas disponíveis e tomar a sua decisão. Além disso, você pode aliar esse método à confecção de listas de prós e contras.

EDUCAÇÃO

Estudar pode ser monótono e tedioso, enquanto compreender e guardar informações também não é nada fácil. Os mapas mentais tornam essa atividade um pouco mais fácil e divertida ao associar palavras a imagens, símbolos, cores, linhas e esquemas para representar fatos e conceitos relevantes. Como já mostrado anteriormente, este método é altamente eficiente quando o objetivo é memorizar informações.
 
Além disso, os mapas mentais são úteis não apenas para estudantes, mas também para professores que buscam uma forma diferente de preparar as suas aulas.

MAPAS CONCEITUAIS: UMA ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM

"Professor, é para anotar tudo que o senhor fala?"

Celso Antunes, em seu livro Antiguidades Modernas, questiona: que professor já não ouviu esta pergunta? Quem, como aluno em qualquer nível, não procurou reproduzir anotações mais fiéis da fala do professor com seus colegas?

Como o aluno deve fazer anotações?
Anotar tudo que o professor fala? E de um texto lido? Que tipo de resumo ficaria melhor?

Tais questões levaram alguns educadores a debruçarem-se sobre essa temática e, tomando por base os fundamentos do Construtivismo e as idéias sobre as redes semânticas, chegaram a essa bela estratégia de ensino, que é a construção de mapas conceituais ou mapas mentais.

O que seria um mapa conceitual? ? uma estratégia na organização de idéias por meio de palavras-chave, cores, imagens, símbolos, figuras, em uma estrutura que se irradia a partir de uma idéia, um conceito, um conteúdo...

Segundo Triboili, os desenhos de mapas conceituais favorecem o aprendizado e melhoram a criatividade e produtividade pessoal ou grupal.

O conceito de mapa conceitual foi desenvolvido por Tony Buzan, e também utilizado por Ausubel no final da década de 70. Estima-se que hoje essa estratégia de aprendizagem seja utilizada por mais de 100 milhões de pessoas, nos diversos continentes e nas mais diversas áreas.

Os desenhos e mapas conceituais permitem a percepção dos vários elementos que compõem o todo, com seus desdobramentos e suas relações, tirando proveito do fato de que a mente humana lida de forma muito eficiente com imagens organizadas. Eles também auxiliam a inteligência, eficiente com imagens organizadas. Eles também auxiliam a inteligência, pois ampliam a capacidade de raciocinar sistemicamente, e ajudam a percepção simultânea "da floresta e das árvores", permitindo a atenção segmentada e a preservação das relações com o todo.

Mapas conceituais são úteis para "brainstorming", solução de problemas, tomadas de decisão e estudos de qualquer assunto, proporcionando diferentes formas de aprendizagem. O aluno é quem deve construir seu conhecimento e aprender por meio da conquista de conceitos relevantes relacionando-os com a maior quantidade de fatos possível pesquisados e estudados sempre com o auxílio do professor.

Na montagem de um mapa conceitual, deve-se sempre considerar: a idéia-mãe completá-la com um seqüenciamento de idéias, formando um todo integrado com a seleção das informações colhidas, com utilização da imaginação e da criatividade, terminando com um lindo design. Essas anotações cheias de vida, cores e informações levarão o aluno, indiscutivelmente, a reter melhor o conteúdo trabalhado.

Existem tantas formas de apresentação quanto a quantidade de alunos.

Elinor Eschholz Ribeiro é mestre em educação, professora aposentada da UFPR e professora da Faculdade Uniandrade.

COMO CRIAR MAPAS MENTAIS?

Gostaria de criar os seus próprios mapas mentais? Uma maneira é seguir estes cinco passos simples:
 
  1. Escreva, desenhe ou use um aplicativo para inserir no centro do seu mapa mental a ideia, o tema ou o conceito principal do seu projeto.

  2. Crie linhas que partam do tema central em direção a outros espaços do papel.

  3. Adicione ideias, informações ou ilustrações a essas linhas secundárias. De preferência, use palavras-chave e imagens em vez de grandes blocos de texto.

  4. Se quiser, adicione novas linhas ao mapa, derivadas destas ramificações secundárias, para adicionar informações relacionadas que sejam menos relevantes.

  5. Caso considere que o seu primeiro esboço ficou confuso ou com muitos erros, use-o como rascunho para criar a versão final do seu mapa mental.



MAPA MENTAL: COMO FAZER EM 4 PASSOS

Primeiro passo: É basicamente escolher o tema que você vai estudar e representar ele visualmente. Pode ser escrito, desenhado ou do jeito que você achar melhor, contando que seja visualmente visto. 

Segundo passo: Agora é a hora de você se sentar e deixar seu cérebro trazer tudo que se assemelha ao seu título, escreva todos os tópicos secundários que achar importante. 

Terceiro passo: Nessa etapa você vai escolher um tópico e pensar em todos os sub-tópicos que ele te trouxe e desenvolver mais assuntos em cima de cada um deles. 

Quarto passo: Esse passo pode ser feito depois dos três primeiros ou durante qualquer momento do mapa.
O importante é trazer um símbolo ou uma cor para cada tópico, assuntos e sub-tópicos que você escolher. Assim seu cérebro vai memorizar mais fácil o assunto. 

Exemplo: Você tem um seminário para apresentar, o tema é português, pinte de amarelo e coloque um livro de símbolo, para sempre representar aquilo como a matéria de português e quando você for se apresentar introduza a onde vai ser visível assim irá se lembrar. 

Conclusão 

O mapa mental é uma ferramenta que pode te ajudar tanto para apresentações de seminários como para os estudos para o Enem. Potencializando sua memorização, clarificação de conteúdos e organização.  
No começo pode ser difícil se acostumar com ela, mas não desista, só basta um pouco de treino e logo você vai fazer o mapa automaticamente. 
 

CRIANDO UM MAPA MENTAL EM 3 PASSOS

 
Um mapa mental ou cognitivo é um recurso mnemônico – que auxilia a memorização por meio de listas e fórmulas – multidimensional. O mapa pode ser definido como um diagrama ou esquema gráfico utilizado para representar os aspectos mais importantes de uma ideia, com o objetivo de gerar palavras, desenhos, referências e conceitos ligados a um tema central.

O mapa mental é usado normalmente para auxiliar na tomada de decisões, em trabalhos escolares e estudos para provas, além de soluções de problemas. Por meio dos recursos mnemônicos, é possível organizar e hierarquizar ideias importantes sobre um tema específico, o que facilita a visualização e a sistematização das informações.

Um bom mapa mental deve permitir que seus espectadores identifiquem, em apenas uma análise, o foco temático, as ideias principais e secundárias. Isso é importante porque permite que a memorização e que a tomada de decisões sejam feitas com mais eficiência. Confira como você pode criar o seu próprio mapa:

 1. ORGANIZAÇÃO

Para a criação de um mapa mental é necessário ter papel, lápis e canetas ou marcadores coloridos, que vão te ajudar a visualizar melhor a ideia. O primeiro passo é encontrar a ideia central, o foco temático de onde virão todas as outras referências, conceitos e palavras. Esse foco temático pode ser um desenho ou o resumo de uma ideia, e deve estar localizado no centro da folha.
 
2. REFLEXÃO


O passo seguinte é pensar sobre as divisões mais importantes derivadas do tema. Uma das técnicas mais úteis para conseguir essa divisão é responder as perguntas: “quem?”, “quando?”, “qual?”, “onde?”, “como?”, “para quê?” e “por quê?”. As respostas para essas questões devem ser localizadas ao redor do foco temático, em cores diferenciadas, de preferência mais intensas. Dessas ideias principais, vão se derivar todas as outras relacionadas, como casos ilustrativos e dados estatísticos.
 
3. HIERARQUIZAÇÃO

Após estabelecer as ideias primárias – derivadas do foco temático principal – é hora de decidir quais serão as ideias secundárias. Essas devem estar dispostas ao redor das ideias primárias, em forma de ramificação. Quanto mais distante da ideia principal, menos importante será, embora ainda seja considerada dentro do mapa mental e parte do foco temático. 
 

CONFIRA 4 DICAS PARA AJUDÁ-LO A CRIAR UM MAPA MENTAL

 
Ter uma boa memória pode ser fundamental em alguns casos, como uma prova ou mesmo uma entrevista de emprego. Sua capacidade de memorização vai ser, em certas situações, a única coisa para ajudá-lo. Por isso, é fundamental que você melhore essa habilidade a cada dia. Pode parecer difícil com a grande quantidade de informações disponível atualmente, mas alguns truques podem ser muito úteis. 

O primeiro passo para melhorar a capacidade de memorização é aprender a maneira certa de guardar as informações. Para isso você precisa utilizar apenas um sistema de mapas mentais. Aprenda como montar um mapa eficiente:

1. Selecione 5 ambientes na sua casa ou mesmo no escritório.

2. Em cada um dos ambientes selecionados, escolha 5 objetos grandes. Esses itens serão numerados de 1 a 25. O primeiro item do primeiro ambiente deverá ser o número 1. O
primeiro item do segundo ambiente será o 6. No terceiro ambiente será o 11 e assim por diante.

3. Pratique dizendo o nome desses objetos e seu número correspondente repetidas vezes, até que o próximo item apareça de maneira natural e você saiba com perfeição quais são os seguintes e os anteriores.

4. Cada vez que você quiser se lembrar de alguma coisa, transforme isso em uma imagem e coloque-a mentalmente em interação com os primeiros objetos que você conseguiu memorizar.
 
 

FERRAMENTAS PARA CRIAR SEUS MAPAS MENTAIS

Criar o seu mapa mental com as velhas e boas ferramentas de escrita – papel e caneta – pode ser uma ótima ideia. Afinal, estudos mostram que fazer anotações à mão, em vez de usar um computador, é benéfico para o aprendizado. Para criar os seus mapas mentais dessa forma, basta comprar papel ou cartolina, canetas e/ou lápis coloridos e, se quiser, usar imagens de revistas e jornais para ilustrar o seu projeto.
 
No entanto, é inegável que as ferramentas digitais disponíveis para elaborar mapas mentais nos ajudam a economizar tempo e são ideais para quem está sempre apagando e refazendo os seus esboços. Criar um projeto digital também permite atualizar com mais facilidade o seu mapa mental. Veja três ferramentas gratuitas disponíveis para começar agora mesmo o seu projeto:
 
  1. Software on-line MindMeister;

  2. Programa XMind;

  3. Aplicativo Canva.

 
 

ALGUNS SITES QUE AJUDAM A CONSTRUIR MAPAS MENTAIS

Deseja desenvolver mapas mentais mais claros e completos? Conheça 5 sites que ajudam na criação de mapas mentais
Fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

Mapas mentais são diagramas que ajudam a organizar e ordenar um pensamento lógico ou uma linha de ideias. Eles são muito úteis para profissionais, professores e alunos, já que eles facilitam o entendimento de processos mentais. Se você quer criar o seu próprio mapa mental, mas sente dificuldade, conheça 5 sites que podem ajudá-lo: 

  • POPPLET
O Popplet é um dos sites mais conhecidos para criar diagramas mentais e esquemas de brainstorm. Com ele, é possível criar até 5 mapas e a ferramenta é muito intuitiva e fácil de ser utilizada. 

  • SPIDERSCRIBE
Com o SpiderScribe, é possível criar mapas mentais complexos e com diversos tipos de mídia. Em um local você pode colocar um mapa, em outro um vídeo. É uma ótima plataforma para quem precisa fazer apresentações com muitas informações em diferentes formatos. 

  • BUBBLUS

O Bubblus é um dos sites mais simples e eficazes para realizar o seu mapa mental. Possui menos opções de estilização do que outros sites, mas ele também é fácil de aprender e pode ser compartilhado por e-mail e suas redes sociais. 

  • TEXT2MINDMAP
Se você deseja criar mapas mentais de fácil visualização e minimalistas, então o Text2Mindmap é para você. 

  • COGGLE
O Coggle permite que você faça mapas mentais totalmente inovadores e esteticamente bonitos. Além disso, ele também facilita que outros usuários façam edições nos mapas mentais criados por você.

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.