Notícias

Ser bilíngue faz bem para o cérebro, aponta estudo

      
Fonte: Shutterstock

Aprender um novo idioma não ajuda só a sua vida profissional, mas também o seu cérebro. Foi o que comprovou um estudo europeu recente publicado no site do jornal científico Annals of Neurology, no qual os cientistas europeus provaram que pessoas bilíngues conseguem retardar o envelhecimento do cérebro.

 

Leia também:
» Ficar sem dormir danifica o cérebro, diz estudo
» Fatos importantes sobre o cérebro que estudantes devem conhecer
» Descubra 5 atitudes simples que exercitam o seu cérebro

 

Para comprovar essa hipótese, os pesquisadores estudaram 853 pessoas a longo prazo: primeiro elas foram testadas no ano de 1943, quando tinham apenas 11 anos. Depois disso, elas foram separadas em grupos de pessoas bilíngues e monolíngues e testadas novamente entre 2008 e 2010. O resultado foi que as pessoas bilíngues obtiveram melhores respostas cognitivas nos testes de inteligência do que as demais.

 

Além do resultado positivo com as respostas cognitivas, os cientistas também concluíram que ser bilíngue faz com que as probabilidades de demência diminuam e que as habilidades cerebrais melhorem ao longo do tempo.

 

Portanto, se você está atrasando aquele seu curso de idiomas, hora de repensar: ele melhorará não só o seu currículo, mas também a sua saúde.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.