text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFPR cria centro de pesquisa para combater o câncer infantil

      
A região sul do país ganhou um forte aliado na luta contra o câncer infantil. O Hospital de Clínicas da UFPR (Universidade Federal do Paraná) reuniu toda sua equipe de pesquisadores num único espaço, com 500 metros quadrados e equipamentos de última geração, batizado de Centro de Genética Molecular e Pesquisa do Câncer em Crianças (CEGEMPAC). O novo centro visa ser uma referência nos estudos sobre a doença no país.

Com um custo estimado em R$ 1,3 milhão, o projeto foi financiado por entidades de incentivo e fomento à pesquisa como a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) entre outras. O CEGEMPAC é uma ação conjunta da Associação Paranãnse de Apoio à Criança com Neoplasia (APACN), da UFPR e do centro mundial de excelência no combate ao câncer em crianças, o Saint Jude Childrenïs Research Hospital, em Memphis (EUA).

O novo centro, criado com o objetivo de maximizar as pesquisas sobre novos métodos de diagnóstico de tratamento para o câncer em crianças, irá auxiliar o Hospital de Clínicas no acompanhamento preventivo de crianças com histórico familiar da doença. Segundo o chefe da equipe de pesquisadores do CEGEMPAC e coordenador dos cursos de Mestrado e Doutorado da UFPR, professor Bonald Figueiredo, atualmente 64 crianças são assistidas por ano. "Mas a proposta é de duplicar essa quantidade anualmente", diz

De acordo com Figueiredo, 11 pessoas entre técnicos, professores, alunos de pós-graduação e pesquisadores desenvolverão os trabalhos de pesquisas no CEGEMPAC. Além dos especialistas brasileiros, outra equipe de colaboradores do Saint Jude também trabalharão no desenvolvimento de testes laboratoriais nos EUA. Toda a coordenação do projeto fica a cargo do diretor do hospital norte-americano, o paranãnse Raul Ribeiro.

Oncologista pediátrico, Ribeiro trabalhava no Departamento de Pediatria do Hospital de Clínicas da UFPR desenvolvendo pesquisas sobre câncer infantil. Em 1984, enquanto estudava no próprio Saint Jude, foi convidado para integrar a equipe de pesquisadores do hospital norte-americano, mas recusou a proposta. De volta ao país, o médico paranãnse teve dificuldades para dar continuidade aos seus projetos, principalmente pela falta de recursos.

Convidado mais uma vez em 1990, Ribeiro aceitou a proposta, mas impôs a condição de continuar ligado à universidade paranãnse no desenvolvimento de projetos contra o câncer infantil. O hospital norte-americano acolheu a idéia e então o oncologista brasileiro mudou-se para Memphis (EUA). Com a sua saída, o professor Bonald Figueiredo assumiu o seu lugar na universidade, porém a coordenação das pesquisas continuou sob sua responsabilidade. "Vou continuar a desenvolver toda a parte clínica do tratamento enquanto o Bonald e o seu grupo, juntamente, com o grupo do Saint Jude desenvolverão toda a parte laboratorial", explica.

Os projetos iniciados por Ribeiro na federal paranãnse tiveram continuidade, principalmente os estudos sobre o tumor na córtex supra-adrenal, uma glândula localizada acima dos rins. Apesar de raro nos EUA, esse tipo de câncer é muito comum no Paraná e na região sudeste do Estado de São Paulo. A anomalia neste órgão gera uma produção excessiva dos hormônios levando as crianças a adquirirem características de adultos do sexo masculino, inclusive as meninas.

Além das pesquisas da córtex supra-adrenal, o CEGEMPAC irá desenvolver outros projetos para o combate ao câncer infantil. Um dos mais expressivos resultados da equipe nesta área foi a descoberta de um novo método de exame de sequenciamento de DNA. A novidade permitiu aos especialistas reduzirem o preço do teste, de U$ 700 para R$ 20, e o tempo de espera pelo diagnóstico, que passou de 20 dias para 3 horas.

O grande diferencial do CEGEMPAC é ser um centro voltado unicamente para as pesquisas sobre o câncer infantil. Segundo Raul Ribeiro, o mais importante é ter a oportunidade de contribuir para a melhoria das pessoas e das condições humanas. "Cada vez que um paciente meu, comemora 10 anos longe de terapias, casando, terminando cursos disso ou aquilo é uma satisfação muito grande", festeja.

O Saint Jude mantém um site (em inglês) atualizado com informações sobre os tumores no córtex da glândula supra-adrenal (www.stjude.org/ipactr/default.htm).

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.