text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Projeto da Univali vence o prêmio Raulino Reitz de Conservação da Natureza

      
Desenvolvido há seis anos pelo Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar) da Univali em parceria com a Universidade dos Açores, o Projeto Garoupa (www.cttmar.univali.br/~garoupa) conquistou o primeiro lugar do prêmio Raulino Reitz de Conservação da Natureza, na categoria Pesquisa.

O prêmio é realizado bianualmente pela Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina ? FATMA, numa homenagem a um dos mais importantes ambientalistas catarinenses. A premiação acontece no dia 27 de agosto, em Florianópolis, no clube 12 de Agosto.

O Projeto Garoupa teve início em março de 1996. A idéia era conhecer biologicamente a Garoupa Verdadeira que habita a costa catarinense, mais especificamente nas imediações da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo.

Passados os anos, pesquisas utilizando tanques redes para criação da espécie em cativeiro e uma parceria com o professor João Pedro Barreiros, da Universidade dos Açores, consolidou o Projeto Garoupa, que hoje é reconhecido nacionalmente.

Suculenta iguaria culinária de alto valor comercial no mundo todo, a Garoupa Verdadeira é, também, um dos principais sustentos para a pesca artesanal no litoral centro-norte de Santa Catarina. E, pela primeira vez no Brasil, um estudo possibilitou a caracterização biológica e comportamental desta espécie, astuta, ágil, e só encontrada em tocas nos costões, em poças de maré (pequenas piscinas formadas sobre pedras costeiras quando do avanço do mar onde ocorrem juvenis comumente entre os meses de fevereiro e março com tamanho médio de cinco centímetros) ou em locais submersos de difícil acesso.

"Hoje sabemos que a primeira maturação da Garoupa Verdadeira na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo acontece quando ela chega aos 45 centímetros e com peso aproximado de dois quilos. Já o período reprodutivo acontece nos meses de verão, com desova nos meses de novembro e dezembro", explica o professor do CTTMar e coordenador do projeto, Maurício Hostim Silva.

Ele ressalta que estas informações são de grande importância para o conhecimento desta espécie no Brasil, cujos dados que existiam até o início do projeto em Santa Catarina eram provenientes, em grande parte, de estudos semelhantes desenvolvidos nas ilhas que compõe o arquipélago dos Açores, em Portugal.

Mais informações sobre o premio Raulino Reitz de Conservação da Natureza com o professor e pesquisador Mauríxcio Hostim Silva pelo telefone (47) 341-7722 ou pelo e-mail hostim@cttmar.univali.br.

Fonte: Univali
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.