text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UnB assina parceria com a Alcatel e integra o Labcom

      
Por meio de uma parceria, possibilitada pela Política Nacional de Informática (Lei 8248), com a Alcatel Telecomunicações, a UnB recebeu a instalação do Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (Labcom), inaugurado na manhã de quinta-feira, 29 de agosto. A unidade montada na UnB faz parte de uma rede de seis laboratórios instalados nas regiões Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste que pesquisam novas soluções e tecnologias para o setor de Telecomunicações no Brasil.

Para montar e instalar todos os laboratórios, a Alcatel desembolsou cerca de R$ 27 milhões. Só na UnB, foram cerca de R$ 4 milhões. Juntos, os seis laboratórios são capazes de atender toda a demanda por serviços de telecomunicações de uma cidade com 300 mil habitantes.

Segundo o diretor-executivo da Alcatel, Paulo Bergamasco, os laboratórios têm grande capacidade para produzir tecnologia nacional. "O fato de ter laboratórios espalhados pelo Brasil dá à Rede Labcom a diversidade necessária para desenvolver e aprimorar produtos de conhecimento", afirma.

Segundo o reitor da UnB, Lauro Morhy, as universidades passam por momento difícil não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Morhy considera fundamental firmar parcerias com o setor privado para que o conhecimento produzido na universidade possa chegar à sociedade. "Vivemos na sociedade do conhecimento e ela precisa de cabeças capacitadas para funcionar", analisa.

De acordo com Roque Lambert Filho - mestrando do Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da UnB - a instalação dos laboratórios vai permitir que a universidade entre na pesquisa para atingir as redes de nova geração (NGN) que faz trafegar em um único pacote voz, dados e imagens. Atualmente, a voz circula por centrais telefônicas e os dados e imagens via Internet.

Luís Afonso Bermúdez, Diretor do CDT, diz que a nova Lei de Informática trouxe grandes benefícios para as entidades públicas e facilitou as parcerias com o setor privado.

"Poderemos formar recursos humanos qualificados para a área de telecomunicações e desenvolver novas soluções com um diferencial: trabalharemos em rede com outros laboratórios, o que possibilitará a troca de informações", explica.

Fonte: UnB
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.