text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Perigo, vermes em cima do sofá

      

Que tal ficar um pouquinho mais longe de seu bichano predileto? Quase nove em cada dez gatos têm pelo menos um parasita gastrointestinal e, "quanto mais jovem o gato e maior a carga parasitária, maiores riscos de doenças graves e fatais", diz Norma Labarthe, da Universidade Federal Fluminense (UFF), uma das instituições que participaram desse estudo, publicado na Veterinary Parasitology. Até chegarem a essas conclusões, os pesquisadores da UFF, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e da Universidade da Pensilvânia, Estados Unidos, fizeram a necropsia de 135 gatos da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, 99 deles capturados em áreas públicas e 36 em abrigos de animais. Outro problema - talvez o mais importante - é que não só os felinos perdem por alojarem vermes como o Dipylidium caninum e o Ancylostoma braziliense: as fezes contaminadas podem causar problemas nos intestinos, nos olhos e na pele principalmente de crianças. Para amenizar o problema, Norma recomenda limpeza das casas e dos abrigos de gatos e o controle das populações de animais sem dono nas ruas, que facilitam a transmissão dos parasitas. Estima-se que no Brasil haja de 10 milhões a 14 milhões de gatos. * Esta matéria foi publicada na revista Revista Fapesp nº 103

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.