text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFJF recebe R$ 40 mil para pesquisa em história

      
Dois projetos enviados por professores da UFJF para a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) foram aprovados e receberão cerca de R$ 40 mil dentro do programa Uso da tecnologia digital no resgate da identidade histórico-cultural de Minas Gerais. Serão digitalizadas fotografias da Estrada Real e documentos da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora, em trabalhos que resgatam a história da nossa região.

Um dos projetos é coordenado pelo professor da Faculdade de Medicina da UFJF, Aloízio Gamonal, e se ocupará da organização e digitalização de documentos, como fotografias de eventos, atas de reuniões e ofícios da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora, colecionados no período entre 1889 e 2001. A Sociedade de Medicina teve um papel muito grande na história de Juiz de Fora. Ela foi a segunda sociedade de médicos a ser criada no Brasil e teve forte atuação, tanto no campo científico quanto na área social, cobrando medidas de higiene e regularização no ensino da profissão, diz o assessor do projeto, professor do departamento de História da UFJF e diretor do Arquivo Histórico da universidade, Galba Di Mandro. Resgatar a história dessa sociedade é resgatar a história da cidade, resume. O projeto, com título Acervo Documental da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Juiz de Fora: 1889-2001, tem início previsto para janeiro de 2006 e duração de um ano de três meses. O projeto Acervos da Estrada Real em Juiz de Fora: a documentação iconográfica recebeu cerca de R$ 30 mil para fazer o levantamento e digitalização do arquivo de fotografias da Estrada Real. Ele é coordenado pelo professor da Faculdade de Comunicação da UFJF, Carlos Pernisa Júnior, e deverá ser desenvolvido no prazo de dois anos. A idéia é fazer uma comparação das imagens das fotografias com os locais de hoje. Nós vamos fazer uma reconstituição da Estrada Real, usando para isso localizador via satélite do tipo GPS., diz Pernisa.

O responsável pelo projeto acrescenta que há a intenção de se disponibilizar na internet o material levantado, permitindo aos internautas um passeio virtual pela estrada e informações detalhadas sobre o percurso. Todo o conteúdo seria também disponibilizado em cd-rom. Para o coordenador, um projeto como esse tem importância fundamental na divulgação do turismo da região e no resgate da nossa história. Outras informações: (32) 3229-3966

Fonte: UFJF

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.