text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UnB: Catinga de mulata preservada

      
Apesar de possuir atividades terapêuticas comprovadas e um potencial de comercialização viável para a indústria de perfumaria, a catinga-de-mulata estava ameaçada de extinção. Um projeto da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAV) da UnB foi criado para cultivar, preservar e difundir a espécie, amplamente utilizada no país em rituais da cultura religiosa africana. O trabalho conta com a colaboração do Botanical Research and Biotechnology (Botresearch), dos Estados Unidos, chefiado pelo professor John Covanes.

"A UnB já possuía um cultivo da catinga de mulata em estufa e sementes guardadas, mas recentemente voltamos a plantar e multiplicar a espécie na Estação Biológica da universidade", diz o professor da FAV Jean Kleber Mattos, que enviou amostras de sementes para os colegas norte-americanos. Segundo o agrônomo, o interesse maior na planta se deve à descoberta recente da presença do princípio ativo linalol como componente de seu óleo essencial. A substância é a mesma utilizada como matéria-prima para fabricação do perfume francês Chanel nº 5, um dos mais famosos do mundo. Leia pauta completa no Banco de Pautas do site da Assessoria de Comunicação da UnB (www.unb.br/acs) , na opção Agronomia.

Fonte: UnB
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.