text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

UFJF: Projeto estuda plantas medicinais da Serra do Cipó

      
Um projeto na UFJF pesquisa plantas que podem ser destinadas ao tratamento de infecções cutâneas, diarréias, problemas do fígado e bronquite. As plantas do gênero lippia têm, ainda, ações analgésica, antinflamatória, anti-séptica, anti-pirética (combate a febre) e utilizadas, também, e podem ser utilizadas, ainda, como calmante. O projeto Caracterização Citogenética de Espécies de Verbenaceã da Serra do Cipó é coordenado pelo professor Lyderson Facio Viccini. A pesquisa será apresentada no XII Seminário de Iniciação Científica, que acontecerá durante a II Mostra de Graduação e Pós-Graduação da UFJF.

O professor destaca que o estudo genético e fitoquímico, desenvolvido há 2 anos, envolve a família de plantas verbenaceã, constituída por espécies genuinamente brasileiras, ou seja, de ocorrência restrita. Segundo ele, muitas delas têm caráter medicinal comprovado. "Algumas são até antitumoral", completa.

A escolha da Serra do Cipó deve-se, segundo Viccini, à ocorrência das plantas dessa família e à vulnerabilidade do local. Segundo o docente, a Serra do Cipó, localizada a 90 quilômetros a nordeste de Belo Horizonte, é uma área de turismo e degradação. Devido a essa realidade, a equipe do projeto realiza um levantamento de espécies e áreas de degradação da população das plantas, a fim de encaminhar um relatório para os órgãos públicos.

Para a acadêmica de Farmácia, Pâmela Souza Silva, que integra o projeto, a importância do estudo deve-se ao fato de ele ser inédito. Segundo ela, muitas das cerca de 25 espécies estudadas na Serra do Cipó ainda são desconhecidas e, devido ao atrativo turístico que representa o local, correm o risco de extinção. "A conclusão do projeto representará ainda uma contribuição taxionômica para o campo científico", completa.

Fonte: UFJF
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.