text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estudo da UNITAU revela que ações de prevenção a acidentes de moto no Vale são ineficientes

      

Pesquisa abrange 28 cidades da região e identifica os municípios com alto índice de internação por acidentes de moto

Um estudo desenvolvido na Universidade de Taubaté (UNITAU) aponta que as ações de prevenção a acidente de moto são ineficientes em alguns municípios do Vale do Paraíba. A pesquisa, realizada pela aluna Marcela Neves Nunes, do 2º ano do curso de Medicina da UNITAU, abrangeu 28 municípios da região administrativa de Taubaté ? que abarca uma população de cerca de um milhão de habitantes ? e identificou que, somente entre os anos de 2001 e de 2005, mais de 1.200 pessoas dessas cidades foram hospitalizadas vítimas de acidentes desse tipo.

O estudo também avaliou o valor do tratamento em cada município e identificou que o custo médio das internações por esse tipo de acidente foi de R$ 39 mil, variando entre R$ 40 e R$ 600 mil.

Segundo a pesquisa, as cidades que mais sofrem com esses problemas são Taubaté, Pindamonhangaba, Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí, Santo Antonio do Pinhal, Redenção da Serra e Natividade da Serra. "Por meio desses resultados, podemos concluir que as ações de prevenção e de segurança contra acidentes de moto nesses municípios não são eficientes e que é necessário que os órgãos competentes adotem outras ações que visem principalmente à conscientização da população", analisa.

O trabalho tomou como base os dados divulgados pelo Datasus ? do Sistema énico de Saúde (SUS) ? sobre o número de acidentes de moto ocorridos na região entre 2001 e 2005. "Utilizei os dados referentes a esse período porque apresentam o maior número de informações sobre os acidentes de moto, incluindo o tamanho da frota em cada cidade e o custo do tratamento", explica Marcela.

Os acidentes de trânsito são considerados um grave problema de saúde pública porque estão entre os principais causadores de internação e de óbito no Brasil, sendo superados somente por doenças do aparelho circulatório.

PREMIA€ÇO ? O trabalho de Marcela foi um projeto de Iniciação Científica que contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O estudo conquistou Menção Honrosa no 17º Simpósio Internacional de Iniciação Científica da Universidade de São Paulo (USP). A entrega do prêmio será nesta quinta-feira, dia 17 de dezembro, às 14h, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em São Paulo.

Para Marcela, o prêmio é um grande incentivo para dar continuidade às suas pesquisas. "? uma honra representar a UNITAU num evento desse porte", afirma. O coordenador do projeto, Prof. Dr. Luiz Fernando Costa Nascimento, acredita que ao desenvolver um projeto de Iniciação Científica, os alunos têm a oportunidade de apurar o seu olhar crítico e desenvolver habilidades como leitura crítica, estudo de banco de dados e interpretação de resultados, além de contribuir com a sociedade.

Fonte: Assessoria de Comunicação da UNITAU

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.