text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Unesp de Bauru tem novo Livre-Docente

      

O professor Marcelo Bulhões, do departamento de Ciências Humanas da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC) da Unesp/Bauru, recebeu o título de livre-docente. Apresentando um memorial das atividades e pesquisas que desenvolveu em toda sua carreira profissional, o docente foi avaliado pela banca que reconheceu a qualidade dos textos e uma coesão entre todas as publicações.

Após reconhecer o desgaste físico e psicológico dos dois dias de avaliação, o professor pontuou que a conquista do título representa uma espécie de ponto de chegada no qual foi valorizado seu trabalho como docente e pesquisador. "Foi também um momento de grande ansiedade e inevitável reflexão sobre minha trajetória acadêmica e existencial. Um momento de revisão e de prestação de contas para uma banca de cinco livres docentes, a qual busca traçar uma espécie de perfil intelectual do professor e pensar qual contribuição você deu para a área em que trabalha", afirma.

Em relação às expectativas para o futuro, a resposta é direta: prosseguimento. "Penso na possibilidade de outras publicações. A leitura que a banca fez de meu trabalho me deu uma espécie de coesão entre os textos que eu publiquei. Mesmo sendo assuntos diferentes, a avaliação indicou que todos os trabalhos se justapunham em certos aspectos", diz o professor, já visionando o futuro.

Ao refletir sobre o trabalho que desenvolve na Unesp desde 1994, Bulhões finalizou seu histórico, apresentado à banca, dedicando sua trajetória a quem considera sua família: os alunos. "Se há pouco dizia que a sala de aula sempre foi para mim um espaço sagrado ? sem que haja aqui qualquer caráter religioso ? é que devo ter projetado nela uma espécie de salvo-conduto para a minha própria trajetória existencial. Vivendo sem filhos e de fato só, tendo na maior parte do meu tempo a 'companhia' de meus livros e filmes, talvez tenha envidado aos meus alunos uma importância que procura, no final das contas, validar ou 'salvar' a minha própria existência, dar-lhe alguma razão de ser, alguma serventia, por assim dizer. Foi para eles ? mais do que a qualquer ? que destinei grande parcela da minha paixão, empenhei muito da minha alegria, dedique minhas apreensões e meu cansaço. E, mesmo que eles não saibam disso, talvez tenha valido a pena", concluiu o professor em seu memorial.

Marcelo Bulhões é professor dos cursos de Jornalismo, Radialismo e da Pós-graduação em Comunicação Midática da Unesp. ? autor dos livros "Jornalismo e literatura em convergência" (ática), "A ficção nas mídias: um curso sobre as narrativas nos meios audiovisuais" (ática), "Leituras do desejo: o erotismo no romance naturalista brasileiro" (Edusp), "Literatura em campo minado: a metalinguagem em Graciliano Ramos e a tradição literária brasileira" (Annablume) e de diversos artigos na área de Comunicação e das Letras.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Unesp

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.