text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Resumo Fuvest 2016: Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis - Personagens

      
Foto: Universia Brasil - Gabriela Costa
Foto: Universia Brasil - Gabriela Costa

Machado de Assis foi um autor que explorou muito o lado psicológico de suas personagens, tradicionalmente homens e mulheres complexos que serviam como uma espécie de espelho para discutir temas universais presentes na sociedade brasileira. Para que você possa compreender melhor esta relação presente na obra Memórias Póstumas de Brás Cubas e consiga se preparar bem para a Fuvest 2016, confira estas observações na série Você não leu, mas precisa saber:

Leia também:
» Baixe grátis o livro Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
» Leia o resumo completo de Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
» Mais de 2.000 livros grátis para download



Atenção às seguintes personagens:

Brás Cubas

Autor de sua biografia póstuma, este homem rico e solteirão analisa sua experiência de vida do além, atendo-se principalmente aos seus fracassos, como sua última tentativa de sucesso: o emplasto, remédio que curaria tudo. Por narrar sua própria história, ele é o responsável pela caracterização das demais personagens. Embora fale sobre sua vida, indiretamente, ele examina com ceticismo a existência do ser humano.


Marcela

Prostituta por quem Brás se apaixonou aos 17 anos. O protagonista dava para ela muitos presentes e, por isso, Machado a descreveu como “amiga de rapazes e de dinheiro”. Por causa dela, o jovem quase pôs fim ao dinheiro da família.


Eugênia

Moça com quem a personagem principal tem um breve romance. Contudo, ele não dá continuidade ao relacionamento com a filha de D. Eusébia porque a jovem é manca.


Virgília

Filha de um político de renome, ela foi o grande amor da vida de Brás, mesmo que o relacionamento dos dois tenha sido arranjado pelo pai do protagonista para fazê-lo seguir carreira política. Ainda que ela tenha preferido se casar com Lobo Neves, a relação entre ela e o criador do emplasto não acabou por completo, já que eles se tornaram amantes. Ela chega a ficar grávida de Brás, mas o bebê morre antes de nascer. O romance só se encerra quando o marido dela é eleito presidente de uma província e ela se vê obrigada a se mudar.


Nhã Loló

Moça de 19 anos com quem Brás se casaria se a pretendente escolhida pela irmã do protagonista, Sabina, não tivesse falecido por causa da febre amarela


Dona Plácida

A antiga agregada de Virgília é uma mulher religiosa que, no livro, é uma representante da classe média. Ela mora na casa onde Brás e sua amante se encontram, sendo assim a encarregada de protegê-los.


Quincas Borba

O amigo de infância de Brás é o criador da filosofia do humanitismo, a qual Brás se afilia. Aparece no livro como pobre louco, mas nem sempre foi assim, como se percebe no livro realista cujo título leva seu nome.


Prudêncio

Escravo da época em que Brás era criança e quem o protagonista via como amigo. Ele, quando finalmente recebe sua alforria, decide se vingar dos abusos que sofreu comprando um escravo e punindo-o igualmente. É, portanto, uma representação para criticar o sistema escravista, ainda vigente no ano da publicação deste romance.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.