text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Brasil tem mais leitores do que a Argentina e a Colômbia

      
<p>Em 2015, o <strong><a title=5 livros de poetas brasileiros que você deve conhecer href=https://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2016/03/21/1137557/5-livros-poetas-brasileiros-deve-conhecer.html>Brasil superou a Argentina e a Colômbia no número de leitores</a></strong>. Segundo uma pesquisa do Centro Regional de Fomento ao Livro na América Latina e no Caribe (Cerlalc), da Unesco, 85% dos argentinos, 78% dos brasileiros e 77% dos colombianos são considerados leitores, ou seja, que leram algum livro nos últimos 12 meses.</p><p> </p><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><a title=Por que ler grandes clássicos é tão importante? href=https://noticias.universia.com.br/cultura/noticia/2016/05/17/1139573/ler-grandes-classicos-tao-importante.html>» <strong>Por que ler grandes clássicos é tão importante?</strong></a><br/><a title=5 tipos de livros que aumentam seu desempenho escolar href=https://noticias.universia.com.br/cultura/noticia/2016/05/16/1139535/5-tipos-livros-aumentam-desempenho-escolar.html>» <strong>5 tipos de livros que aumentam seu desempenho escolar</strong></a><br/><a title=Mais de 2.000 livros grátis para download href=https://noticias.universia.com.br/tag/livros-grátis>» <strong>Mais de 2.000 livros grátis para download</strong></a></p><p> </p><p>A análise também apontou que, no ano passado, entre os entrevistados que se classificaram como leitores, os brasileiros leram uma média de 7,7 livros, enquanto os argentinos leram seis e os colombianos 4,2. Entre o restante dos entrevistados, os brasileiros leram 4,7 livros, os argentinos três e os colombianos dois.</p><p> </p><p>Os resultados foram apresentados durante a 4ª edição do estudo <strong>“Retratos de Leitura no Brasil”</strong>, que é realizada pelo Ibope, a pedido do <strong><a title=Instituto Pró-Livro href=https://prolivro.org.br/home/ target=_blank>Instituto Pró-Livro</a></strong>, que tem projetos voltados a conhecer a realidade da leitura no Brasil.</p><p> </p><p>Para o Instituto, o número de <strong>brasileiros que podem ser considerados leitores</strong> é diferente daquele apresentado pelo Cerlalc, pois os critérios usados na pesquisa são diferentes. Para o Pró-Livro, os leitores devem ter lido alguma obra nos últimos 3 meses, ao contrário dos 12 estipulados pelo Centro.</p>
Fonte: Shutterstock

Em 2015, o Brasil superou a Argentina e a Colômbia no número de leitores. Segundo uma pesquisa do Centro Regional de Fomento ao Livro na América Latina e no Caribe (Cerlalc), da Unesco, 85% dos argentinos, 78% dos brasileiros e 77% dos colombianos são considerados leitores, ou seja, que leram algum livro nos últimos 12 meses.

 

Você pode ler também:
» Por que ler grandes clássicos é tão importante?
» 5 tipos de livros que aumentam seu desempenho escolar
» Mais de 2.000 livros grátis para download

 

A análise também apontou que, no ano passado, entre os entrevistados que se classificaram como leitores, os brasileiros leram uma média de 7,7 livros, enquanto os argentinos leram seis e os colombianos 4,2. Entre o restante dos entrevistados, os brasileiros leram 4,7 livros, os argentinos três e os colombianos dois.

 

Os resultados foram apresentados durante a 4ª edição do estudo “Retratos de Leitura no Brasil”, que é realizada pelo Ibope, a pedido do Instituto Pró-Livro, que tem projetos voltados a conhecer a realidade da leitura no Brasil.

 

Para o Instituto, o número de brasileiros que podem ser considerados leitores é diferente daquele apresentado pelo Cerlalc, pois os critérios usados na pesquisa são diferentes. Para o Pró-Livro, os leitores devem ter lido alguma obra nos últimos 3 meses, ao contrário dos 12 estipulados pelo Centro.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.