text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Exposição reúne fotografias raras da Guerra Civil Espanhola

      
A <a href=https://www.caixacultural.com.br/sitepages/evento-detalhe.aspx?uid=9&eid=967 title=Caixa Cultural São Paulo target=_blank>Caixa Cultural São Paulo</a>, localizada na Sé, região central da capital paulista, apresenta ao público a mostra “Valise Mexicana”, exposição de fotografias históricas e raras sobre a<strong> Guerra Civil Espanhola (1936-1939)</strong>, um dos conflitos mais marcantes do século XX.<br/><br/><br/><p><span style=color: #333333;><strong>Você pode ler também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/08/08/1142520/concurso-fotografia-cientifica-cnpq-dara-r-30-mil-premios.html title=Concurso de fotografia científica do CNPq dará mais de R$ 30 mil em prêmios>» <strong>Concurso de fotografia científica do CNPq dará mais de R$ 30 mil em prêmios</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/cultura/noticia/2016/06/15/1140889/3-cursos-on-line-gratis-fotografia-iniciantes.html title=3 cursos on-line grátis de fotografia para iniciantes>» <strong>3 cursos on-line grátis de fotografia para iniciantes</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.com.br/cultura title=Todas as notícias de Cultura>» <strong>Todas as notícias de Cultura<br/><br/><br/></strong></a></p><p>As imagens, feitas por <strong>Robert Capa, Gerda Taro e David “Chim” Seymour</strong>, <a href=https://noticias.universia.com.br/educacao/noticia/2016/03/22/1137608/5-beneficios-estudar-fotografia.html title=5 benefícios de estudar fotografia>grandes nomes do fotojornalismo de guerra</a>, ficaram perdidas por muitos anos, até que, em 2007, o cineasta mexicano Benjamin Tarver encontrou 4.500 negativos do conflito dentro de três caixas, na Cidade do México. O material foi enviado ao<strong> International Center of Photography (ICP)</strong>, em Nova York, onde foi descoberto que as imagens “desaparecidas” estavam entre os negativos.<br/><br/><img src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/cultura/e/ex/exp/exposicao-reune-fotografias-raras-guerra-civil-espanhola-noticias2.jpg alt=Reprodução/Caixa Cultural height=550 width=500 style=display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;/></p><p>A história da chegada das fotografias ao México começa quando Capa entrega os negativos à Imre “Csiki” Weiss, um laboratorista húngaro, que trabalhava em Paris, e tentou uma fuga de navio para o México, após a invasão dos nazistas à França. Antes disso, Csiki entregou o material a um chileno, na esperança de que fosse deixado no consulado do país, mas eles acabaram parando nas mãos do general Francisco de Aguilar González, que os levou para o México.<br/><br/><br/><img src=https://imagenes.universia.net/gc/net/images/cultura/e/ex/exp/exposicao-reune-fotografias-raras-guerra-civil-espanhola-noticias1.jpg alt=Reprodução/Caixa Cultural São Paulo height=550 width=500 style=display: block; margin-left: auto; margin-right: auto;/></p><p>Durante a exposição, os visitantes terão a oportunidade de ver de perto <strong>o primeiro grande trabalho de Capa</strong>, que se consagrou como um expoente da fotografia de guerra. As imagens apresentadas na mostra misturam a beleza artística com a brutalidade do conflito, que deixou de 300 a 400 mil mortos e arrasou grande parte do país.<br/><br/></p><p>Entre os registros estão fotos de civis feridos, batalhões em marcha, retratos dos combatentes e outras imagens que surpreendem pela ousadia dos fotógrafos. Essa característica de trabalhar sempre próximos ao fronte de batalha rendeu a cada um deles cliques históricos, mas também acabou interrompendo suas vidas precocemente, já que todos faleceram durante a cobertura de conflitos armados.<br/><br/></p><p><strong>A Guerra Civil Espanhola</strong></p><p>Anterior à <strong>Segunda Guerra Mundial (1939-1345)</strong>, a Guerra Civil Espanhola eclodiu com o avanço do fascismo na Europa, que já dominava a Alemanha, com Adolf Hitler, e a Itália, com Benito Mussolini.<br/><br/></p><p>Em 1936, a Espanha sofreu um Golpe Militar, comandado pelo General Francisco Franco. Os socialistas e opositores à ditadura fascista de Franco formaram milícias e saíram às ruas para resistir ao golpe. No entanto, a superioridade militar do governo derrotou os oposicionistas e consolidou o <strong>totalitarismo fascista</strong>.<br/><br/></p><p><span style=text-decoration: underline;><strong>SERVIÇO</strong></span></p><p><em>“A valise mexicana: a redescoberta dos negativos da Guerra Civil Espanhola de Capa, Taro e Chim”</em><br/><strong>Período:</strong> Até 2 de outubro de 2016, de terça a domingo, das 09h às 19h <br/><strong>Local:</strong> Caixa Cultural São Paulo – Praça da Sé, 111 (São Paulo, SP) <br/><strong>Entrada franca</strong></p>
Fonte: Reprodução/Caixa Cultural São Paulo
A Caixa Cultural São Paulo, localizada na Sé, região central da capital paulista, apresenta ao público a mostra “Valise Mexicana”, exposição de fotografias históricas e raras sobre a Guerra Civil Espanhola (1936-1939), um dos conflitos mais marcantes do século XX.


Você pode ler também:
» Concurso de fotografia científica do CNPq dará mais de R$ 30 mil em prêmios
» 3 cursos on-line grátis de fotografia para iniciantes
» Todas as notícias de Cultura


As imagens, feitas por Robert Capa, Gerda Taro e David “Chim” Seymour, grandes nomes do fotojornalismo de guerra, ficaram perdidas por muitos anos, até que, em 2007, o cineasta mexicano Benjamin Tarver encontrou 4.500 negativos do conflito dentro de três caixas, na Cidade do México. O material foi enviado ao International Center of Photography (ICP), em Nova York, onde foi descoberto que as imagens “desaparecidas” estavam entre os negativos.

Reprodução/Caixa Cultural

A história da chegada das fotografias ao México começa quando Capa entrega os negativos à Imre “Csiki” Weiss, um laboratorista húngaro, que trabalhava em Paris, e tentou uma fuga de navio para o México, após a invasão dos nazistas à França. Antes disso, Csiki entregou o material a um chileno, na esperança de que fosse deixado no consulado do país, mas eles acabaram parando nas mãos do general Francisco de Aguilar González, que os levou para o México.


Reprodução/Caixa Cultural São Paulo

Durante a exposição, os visitantes terão a oportunidade de ver de perto o primeiro grande trabalho de Capa, que se consagrou como um expoente da fotografia de guerra. As imagens apresentadas na mostra misturam a beleza artística com a brutalidade do conflito, que deixou de 300 a 400 mil mortos e arrasou grande parte do país.

Entre os registros estão fotos de civis feridos, batalhões em marcha, retratos dos combatentes e outras imagens que surpreendem pela ousadia dos fotógrafos. Essa característica de trabalhar sempre próximos ao fronte de batalha rendeu a cada um deles cliques históricos, mas também acabou interrompendo suas vidas precocemente, já que todos faleceram durante a cobertura de conflitos armados.

A Guerra Civil Espanhola

Anterior à Segunda Guerra Mundial (1939-1345), a Guerra Civil Espanhola eclodiu com o avanço do fascismo na Europa, que já dominava a Alemanha, com Adolf Hitler, e a Itália, com Benito Mussolini.

Em 1936, a Espanha sofreu um Golpe Militar, comandado pelo General Francisco Franco. Os socialistas e opositores à ditadura fascista de Franco formaram milícias e saíram às ruas para resistir ao golpe. No entanto, a superioridade militar do governo derrotou os oposicionistas e consolidou o totalitarismo fascista.

SERVIÇO

“A valise mexicana: a redescoberta dos negativos da Guerra Civil Espanhola de Capa, Taro e Chim”
Período: Até 2 de outubro de 2016, de terça a domingo, das 09h às 19h
Local: Caixa Cultural São Paulo – Praça da Sé, 111 (São Paulo, SP)
Entrada franca


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.