text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Arte do Dia: Especial Dia do Quadrinho Nacional com Mary Cagnin

      
Arte do Dia: Especial Dia do Quadrinho Nacional com Mary Cagnin
Arte do Dia: Especial Dia do Quadrinho Nacional com Mary Cagnin  |  Fonte: Reprodução

Dia 30 de janeiro é o Dia do Quadrinho Nacional, e para comemorar a data, o Um Pouco de Arte para Sua Vida traz uma das melhores quadrinistas brasileiras do momento. Mary Cagnin ganhou o 33º Prêmio Angelo Agostini como melhor desenhista, e é autora de quadrinhos como Vidas Imperfeitas e Black Silence. Cagnin ainda faz vídeos e escreve sobre ser quadrinista, com speedpaintings, guias e relatos que você acha no site e no canal do Youtube dela.

A Universia Brasil conversou com Mary Cagnin sobre a arte de ilustrar, a vida no mundo dos quadrinhos e conseguiu algumas dicas para quem está entrando na área. Você pode conferir as respostas e algumas das suas obras a seguir.

Universia Brasil: Como você soube que queria ser quadrinista?
Mary Cagnin: Eu sempre gostei tanto de criar histórias quanto de desenhar, então fazer quadrinhos pra mim foi uma coisa natural. Eu comecei desenhando mangá, por influência dos animes que tinham acabado de estourar no Brasil por volta de 2001, e, desde então, tenho criado quadrinhos. Já passei por muitos estilos e gêneros mas o mangá sempre foi uma forte influência, principalmente quando se trata de narrativa.

Universia Brasil: Um conselho para jovens artistas que queiram seguir carreira com ilustração no futuro, assim como você?
Mary Cagnin: É importante acreditar em si mesmo e ter persistência, porque no geral, o caminho de um ilustrador é bem longo. Às vezes, quando vemos uma arte incrível esquecemos que por trás dela existiram muitos anos de estudo e dedicação. Sei que vivemos numa época onde tudo é imediato - vejo que muitos iniciantes acabam se frustrando muito rápido - mas tenho que dizer que desenhar bem não é uma coisa que acontece da noite pro dia.

Universia Brasil: Uma razão porque todo mundo deveria dar uma chance para os quadrinhos?
Mary Cagnin: Os quadrinhos, assim como o cinema ou o teatro, são uma plataforma, um "meio" por onde a arte pode ser transmitida. O importante é a mensagem, é o que conseguimos extrair daquilo que estamos lendo. Além disso, existe muito material de qualidade sendo produzido hoje, inclusive nacional. Pensando por esse lado, porque não dar uma chance para os quadrinhos?

Universia Brasil: Qual é a importância dessa representação na sua opinião?
Mary Cagnin: Eu gosto de criar personagens que tenham uma ligação com a humanidade que existe em cada um de nós. Não me refiro apenas às personagens femininas, mas principalmente a elas, porque elas ainda têm representações fracas no universo pop (filmes, séries, quadrinhos, etc). Eu crio personagens com as quais as pessoas possam se identificar, que estejam próximas de quem nós somos, que tenham qualidades, defeitos, sonhos, medos. Que signifiquem alguma coisa - tanto pra mim, quanto pra quem lê.

Universia Brasil: Como você coloca um pouco de arte na sua vida?
Mary Cagnin: É difícil separar a arte da minha vida. Meu estilo de vida permite que eu viva de uma forma livre e criativa, então quando me dou conta já estou criando alguma coisa. Acho que são os pequenos detalhes que fazem a diferença: quando encontro um amigo para tomar um café, ou quando leio um livro numa tarde chuvosa, tudo isso rende alguma ideia pra futuros trabalhos.

Universia Brasil: Como é o seu processo para fazer quadrinhos?
Mary Cagnin: Meu processo não é uma ciência exata. Tem vezes que uma ideia precisa de tempo e dedicação para ser desenvolvida, e em outras, as ideias simplesmente chegam como um turbilhão. Eu gosto de levar sempre comigo um caderno para anotar e rascunhar coisas que me vem a mente ao longo do dia, e então, elas podem virar um projeto depois, ou não. Depende muito.

Universia Brasil: A comunidade de quadrinhos no Brasil é bem ativa, com vários eventos e premiações, você pode falar como é poder estar tão próxima de fãs e de gente que inspira você, e qual a importância disso?
Mary Cagnin: Meu objetivo sempre foi estar perto das pessoas que me acompanham ou consomem o que eu produzo. Tanto que eu me dedico também ao meu canal do Youtube, onde posto dicas e tutoriais de arte entre outras coisas que fazem parte da minha vida. Isso me faz sentir mais próxima das pessoas, e o feedback que recebo delas é muito autêntico e sincero. Essa é uma das coisas que fazem meu trabalho valer a pena, saber que o que eu faço atinge outras pessoas, ou as inspira de alguma forma.

6 ILUSTRAÇÕES E QUADRINHOS DE MARY CAGNIN

Dica: Clique na imagem para uma versão maior!

tirinha-mary-cagnin
CANSEI DE OUVIR NESSA VIDA...

Autora: Mary Cagnin
Técnica: Arte Digital

tirinha-mary-cagnin-pergunte-ao-infinito
PERGUNTE AO INFINITO

Autora: Mary Cagnin
Técnica: Arte Digital

tirinha-mary-cagnin-solidao
SOLIDÃO

Autora: Mary Cagnin
Técnica: Arte Digital

dia-do-quadrinho-nacional-mary-cagnin
ILUSTRAÇÃO

Autor: Mary Cagnin
Ano: 2014
Técnica: Watercolor

dia-do-quadrinho-nacional-mary-cagnin
ILUSTRAÇÃO

Autor: Mary Cagnin
Técnica: Watercolor

black-silence-mary-cagnin
NEESRIN DE BLACK SILENCE

Autora: Mary Cagnin
Técnica: Arte Digital

Coloque essa arte na sua vida:

» Site da artista
» Instagram da artista
» Instagram da artista
» Todas as obras
» Canal do Youtube


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.