text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Arte do Dia: Morte de Marat de Jacques Louis David

      
Arte do Dia: Morte de Marat de Jacques Louis David
Arte do Dia: Morte de Marat de Jacques Louis David  |  Fonte: Reprodução

Dica: Clique na imagem para uma versão maior!

jacques-louis-david-morte-de-marat
FICHA TÉCNICA - MORTE DE MARAT

Autor: Jacques Louis David
Onde ver: Museu do Louvre, Paris
Ano: 1793
Técnica: Óleo sobre Tela

"N'ayant pu me corrompre ils m'ont assassiné", ou seja, "Eles não puderam me corromper, então me assassinaram". Isso é o que diz o escrito na mesa nessa versão do quadro "Morte de Marat", o retrato da morte de um dos principais líderes da Revolução Francesa, Jean-Paul Marat.

Marat era um jornalista e político que muitos consideravam o culpado pelo caminho mais radical que a Revolução tomava. Marat sofria de uma condição de pele que o fazia passar boa parte do seu tempo dentro da banheira, e por isso trabalhava lá mesmo, como é visível no quadro.

A autora do assassinato foi Charlotte Corday, uma aristocrata contrária à Revolução Francesa. Ela acreditava que, matando Marat, a violência da revolução acabaria, e a França voltaria a ser como era antes. Ela entrou nos aposentos do revolucionário sob o pretexto de lhe dar informações sobre os movimentos contra-revolucionários. E foi isso mesmo que ela fez, com o detalhe que, depois de permitir que Marat anotasse os nomes, ela o esfaqueou.

Jacques Louis David, um ferrenho defensor da revolução, fez várias versões dessa mesma obra. As duas mais famosas são essa disposta acima, e a versão exposta no Museu Real de Artes Finas da Bélgica, em que se lê "À Marat - David" na mesa, ao invés da frase em francês.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.