text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

5 sugestões de convivência para melhorar a vida na república

      
<p>Para muitos estudantes, passar no vestibular não significa somente o início de uma fase de conhecimento para a conquista do mercado de trabalho. Envolve outros desafios, como ter que mudar de cidade. Morar em uma república, contudo, acaba sendo opção para grande parte dos calouros.</p><p>O bom nisso tudo é poder “rachar” as despesas, por exemplo. Mas pense bem: dividir o mesmo teto com amigos já seria algo desafiador, imagine, então, partilhar a rotina do dia a dia com desconhecidos? <strong>Conheça cinco sugestões de convivência para melhorar a vida na república</strong>.</p><p> </p><h2>1. Procure um lugar seguro e agradável</h2><p>Ao pesquisar imóveis ou até mesmo repúblicas montadas, procure saber se a região é relativamente segura – evite lugares com pouca iluminação ou afastados de outras casas ou estabelecimentos comerciais. Avalie, ainda, se a residência oferece o mínimo de conforto.</p><p> </p><h2>2. Conheça os hábitos de quem vai morar na república</h2><p>Conhecer os hábitos de quem vai dividir a república com você pode ser determinante para evitar brigas desnecessárias. Dessa forma, um vai conhecer os limites do outro e, colocando o respeito como palavra de ordem, a convivência tende a ser agradável.</p><p> </p><h2>3. Estabelecer regras e segui-las é fundamental</h2><p>É preciso listar regras para a casa e procurar segui-las, para evitar desavenças que podem comprometer a convivência entre os estudantes da república.</p><p>Para tanto, as tarefas devem ser divididas entre os moradores: limpeza dos cômodos, quem vai até o banco pagar as contas naquele mês, entre outras. Alguns preceitos básicos precisam ser seguidos conforme as normas pré-estabelecidas. Se você sujou um copo, lave. Se desarrumou as roupas sobre a cama, guarde-as. E assim por diante.</p><p> </p><h2>4. Tenha bom senso para promover festas</h2><p>Frente a uma rotina apertada de estudos e trabalhos da faculdade, promover uma festa para descontrair é uma boa maneira de interagir com os colegas e fazer novas amizades. Afinal, ninguém é de ferro. Porém, é preciso ter cautela para a diversão não se transformar em dor de cabeça.</p><p>Por isso, fale com os vizinhos quando estiver planejando os festejos e procure respeitar os limites de som e horário. A frase é clichê, mas expõe bem a ideia de política da boa vizinhança: o meu direito acaba quando o do outro começa.</p><p> </p><h2>5. Cuidado com as contas e prazos</h2><p>Morar em uma república é sinônimo de responsabilidade. As contas vencem todo mês e você não deve perder os prazos.</p><p>Organize as despesas e deixe alguém com a incumbência de lembrar as datas de vencimentos e de arrecadar a parte do dinheiro de cada um.</p><p>Ao atrasar as contas, serão cobrados juros e multas, quantia que poderia ser destinada para melhorias na casa.  </p>

Para muitos estudantes, passar no vestibular não significa somente o início de uma fase de conhecimento para a conquista do mercado de trabalho. Envolve outros desafios, como ter que mudar de cidade. Morar em uma república, contudo, acaba sendo opção para grande parte dos calouros.

O bom nisso tudo é poder “rachar” as despesas, por exemplo. Mas pense bem: dividir o mesmo teto com amigos já seria algo desafiador, imagine, então, partilhar a rotina do dia a dia com desconhecidos? Conheça cinco sugestões de convivência para melhorar a vida na república.

 

1. Procure um lugar seguro e agradável

Ao pesquisar imóveis ou até mesmo repúblicas montadas, procure saber se a região é relativamente segura – evite lugares com pouca iluminação ou afastados de outras casas ou estabelecimentos comerciais. Avalie, ainda, se a residência oferece o mínimo de conforto.

 

2. Conheça os hábitos de quem vai morar na república

Conhecer os hábitos de quem vai dividir a república com você pode ser determinante para evitar brigas desnecessárias. Dessa forma, um vai conhecer os limites do outro e, colocando o respeito como palavra de ordem, a convivência tende a ser agradável.

 

3. Estabelecer regras e segui-las é fundamental

É preciso listar regras para a casa e procurar segui-las, para evitar desavenças que podem comprometer a convivência entre os estudantes da república.

Para tanto, as tarefas devem ser divididas entre os moradores: limpeza dos cômodos, quem vai até o banco pagar as contas naquele mês, entre outras. Alguns preceitos básicos precisam ser seguidos conforme as normas pré-estabelecidas. Se você sujou um copo, lave. Se desarrumou as roupas sobre a cama, guarde-as. E assim por diante.

 

4. Tenha bom senso para promover festas

Frente a uma rotina apertada de estudos e trabalhos da faculdade, promover uma festa para descontrair é uma boa maneira de interagir com os colegas e fazer novas amizades. Afinal, ninguém é de ferro. Porém, é preciso ter cautela para a diversão não se transformar em dor de cabeça.

Por isso, fale com os vizinhos quando estiver planejando os festejos e procure respeitar os limites de som e horário. A frase é clichê, mas expõe bem a ideia de política da boa vizinhança: o meu direito acaba quando o do outro começa.

 

5. Cuidado com as contas e prazos

Morar em uma república é sinônimo de responsabilidade. As contas vencem todo mês e você não deve perder os prazos.

Organize as despesas e deixe alguém com a incumbência de lembrar as datas de vencimentos e de arrecadar a parte do dinheiro de cada um.

Ao atrasar as contas, serão cobrados juros e multas, quantia que poderia ser destinada para melhorias na casa.  


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.