text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

5 fatos sobre a vida e obra de Gil Vicente

      

Autor de Auto da Barca do Inferno, o poeta e dramaturgo português Gil Vicente é um dos personagens que melhor representa o Dia Universal do Teatro, celebrado exatamente hoje (21/03).

O artista, considerado pai do teatro em Portugal, foi pioneiro na dramaturgia. Nasceu em Guimarães no ano de 1465 e morreu em Évora, em 1535.

Casado duas vezes, teve cinco filhos, incluindo Paula e Luís Vicente, que organizou a primeira compilação de suas obras. Conheça, então, cinco fatos sobre a vida e obra de Gil Vicente.

 

1. Três vertentes

Não há muitas referências que detalham o perfil de Gil Vicente, exceto as importantes obras que fazem parte da história da dramaturgia portuguesa. No início do século 16, há fatos que posicionam Gil na corte, participando de torneios poéticos.

Em documentos da época, aparece um Gil Vicente ourives, responsável pela Custódia de Belém (1506) – recipiente para expor hóstias produzido com mais de 500 peças de ouro. Há, ainda, outro Gil Vicente, “mestre da balança” da Casa da Moeda.

Sem apresentar provas, alguns autores defendem que os três seriam a mesma pessoa.

 

2. Animador de serões

Gil Vicente foi, por mais de três décadas, um dos principais animadores de serões da corte. O artista escreveu, encenou e representou mais de 40 autos – entre eles, o Monólogo do Vaqueiro, o primeiro entre suas criações.

 

3. Idade Média e Renascimento

Gil Vicente é considerado um autor que transitou entre a Idade Média e Renascimento. A sistemática de suas obras e temas abordados surgiram através do teatro medieval, nos quais defendiam-se, por exemplo, valores religiosos.

Por outro lado, algumas obras indicam pontos de vista humanistas, assumindo posicionamento crítico.

 

4. Três grupos

O poeta e dramaturgo português classificou as suas peças em três grupos: obras de devoção, farsas e comédias. Um quarto gênero foi acrescentado por seu filho Luís Vicente, a tragicomédia.

Entretanto, estudiosos classificam a arte de Gil Vicente de forma diferente: autos de moralidade, autos cavaleirescos e pastoris, farsas e alegorias de temas profanos.

 

5. Principais obras

Entre as fases de produção de Gil Vicente, a terceira (1516-1536) mostra um artista mais intelectual. Foi nesta época que o dramaturgo criou as melhores obras teatrais da Literatura Portuguesa, como Farsa de Inês Pereira; Auto da Beira; O Clérigo da Beira; Auto da Lusitânia e Comédia do Viúvo.

Também desenvolveu a “Trilogia das Barcas” (Auto das Barcas do Inferno, do Purgatório e da Glória) e A Floresta dos Enganos, de 1536, sua última obra.

 

Data

Celebrado em 21 de março, o Dia Universal do Teatro homenageia uma das artes mais antigas da humanidade: a interpretação teatral, que teria surgido nas sociedades humanas primitivas, segundo apontam alguns antropólogos.

No Brasil, as representações teatrais apareceram no século 16, com encenações sobre temáticas religiosas com objetivo de catequizar a população.

 

Quem foi Charles Darwin, o homem da Teoria da Evolução


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.