Notícias

O emprego dos sonhos ao seu alcance: técnicas de estudo e memorização

      
O emprego dos sonhos ao seu alcance: técnicas de estudo e memorização
O emprego dos sonhos ao seu alcance: técnicas de estudo e memorização  |  Fonte: istock

O que se entende por um emprego dos sonhos? É aquele em que se ganha bem, não se trabalha demais e que ainda traz uma série de benefícios. Neste sentido, o trabalho como servidor público é o que mais se enquadra no conceito de emprego dos sonhos.

Os concursos públicos, de uma forma geral, são bem disputados e requerem um bom repertório de técnicas de estudo e memorização. Reside aí a importância de se avaliar as técnicas disponíveis e verificar a eficiência de cada uma delas.

COMO FUNCIONA A MEMÓRIA?

Segundo uma matéria sobre o funcionamento da memória publicada no portal da educação (https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/direito/neuropsicologia-como-funciona-a-nossa-memoria/52408), existem três tipos de memória: sensorial, de curto prazo e de longo prazo.

A memória sensorial é aquela que retém as informações que chegam através dos cinco sentidos. A memória de curto prazo armazena as informações mais importantes do dia a dia durante trinta segundos. Já a memória de longo prazo é a que nos interessa aqui, por conta da preparação para as provas de concursos públicos.

A memória de longo prazo, por sua vez, se divide em três: semântica, processual e episódica. A semântica é aquela que processa ideias e conceitos que não vêm da experiência pessoal, ou seja, é sobre esta memória que trabalhamos quando nos preparamos para um concurso público ou vestibular.

EXERCITANDO A MEMÓRIA

Mas quais são de fato as técnicas de estudo e memorização? Como fazemos para exercitar as nossas habilidades naturais e incrementar os nossos estudos?

Segundo artigo publicado em 2012 no Universia (http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/07/02/947322/6-truques-exercitar-memoria.html), existem alguns truques simples que podemos empregar para exercitar a memória. Como por exemplo utilizar rimas, siglas, acrósticos e procurar gravar o nome completo de pessoas e lugares históricos.

Vale muito a pena também manter o cérebro sempre em atividade. A variação das leituras ajuda o cérebro a não se cansar. Ficar lendo o tempo todo as matérias dos concursos só vai deixar o candidato mais estressado, cansado e inapto para absorver qualquer nova informação.

É importante, entre uma apostila e outra, sacar uma revista de variedades ou até mesmo o jornal dos esportes. O cérebro nunca para de trabalhar, mas é importante que demos um direcionamento para ele.

Mesmo algo tão simples como palavras cruzadas ou um quebra-cabeças pode provar ser um bom exercício para o cérebro e a memória. Este tema é tão sério que um grupo de professores e alunos da PUC-Rio criaram um grupo de trabalho chamado Neuroacademia da memória, que localizado na mesma universidade desenvolve atividades lúdicas que desenvolvem a memória dos idosos que participam das atividades do grupo. Ver http://neuroacademia.usuarios.rdc.puc-rio.br/exerc%C3%ADcicios-para-o-c%C3%A9rebro.html.

O ESTUDO EM SI

Mas onde fica o lugar do estudo diante de tantas técnicas e dicas de memorização? Estudar requer uma grande disciplina, e é uma ciência em si. Estudar de forma incorreta pode custar anos e anos de esforço jogado fora.

Estudar pouco mas certo. Este é o melhor conselho. Estudar mesmo que seja um pouco a cada dia, em um lugar tranquilo e confortável. Este é o primeiro passo, o resto vai sendo acrescentado aos poucos.

No caso dos concursos públicos, a resolução de provas anteriores sempre tendo em vista o edital atual é uma boa técnica. Conhecer bem a Banca Examinadora pode representar a diferença entre a aprovação e o fracasso.

É importante que o estudante, ou candidato, esteja acostumado a realizar simulados baseados nas provas anteriores da mesma banca e que possa simular o tempo de prova, para que o candidatos cheguem no dia prova já acostumados com o ritmo das provas e exames.

Estas foram, resumidamente, algumas das técnicas de estudo e memorização. A lista não é exaustiva, mas nos dá uma ideia que o segredo para passar nessas provas é o foco e disciplina.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.