text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Alunos da USP fazem protesto na bienal do livro

      
Em greve, estudantes vestiram preto para manifestação contra falta de professores Os alunos do curso de letras da Universidade de São Paulo (USP) fizeram um protesto ontem durante a 17.ª Bienal Internacional do Livro contra a situação da faculdade. Eles estão em greve, por tempo indeterminado, desde anteontem por causa da falta de professores. Segundo os estudantes, muitas salas de aula estão superlotadas e disciplinas foram suspensas porque não havia docentes. Cerca de 300 estudantes se vestiram de preto e levaram faixas para a bienal ontem. O protesto foi feito durante um debate mediado pelo diretor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH-USP), Francis Henrik Aubert.

Segundo o diretor do centro acadêmico de letras, Marcelo Silva Souza, na semana que vem, os alunos organizarão atividades para discutir os problemas da faculdade. Para a pró-reitora de graduação da USP, Sonia Penin, muitos desses problemas poderiam ter sido amenizados se a faculdade tivesse requisitado à reitoria professores temporários.
Eles ficariam na universidade por seis meses, enquanto fossem feitos novos concursos públicos. "Além disso, desde o ano passado já foram autorizadas três contratações de professores para a disciplina de latim e os processos foram protelados por problemas internos da faculdade."

A pró-reitora disse que só ontem foi informada da greve e que pretende conversar com a diretoria da faculdade para tentar fazer com que os alunos voltem às aulas. Assembléias realizadas entre estudantes dos cursos de ciências sociais e de história, que também fazem parte da FFLCH, decidiram pela adesão à greve na semana que vem.

Fonte: O Estado de São Paulo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.