text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Saiba mais sobre Renoir

      
Pierre Auguste Renoir foi um dos mais notáveis pintores impressionistas que realizou uma obra radiante, íntima, com um interesse particular pelo nú feminino. Foi reconhecido por críticos como um dos maiores pintores e dos mais independentes de seu período, Renoir chama a atenção para a harmonia de suas linhas, o brilho de sua cor, e o encanto íntimo na grande variedade de temas usados em suas obras. Ao contrário de outros impressionistas estava interessado tanto em pintar os retratos de grupos familiares ou a figura solitária, como também nas paisagens; às quais nunca submeteu a composição e a plasticidade da forma às tentativas de representar os efeitos de luz.

Renoir nasceu em Limoges, em 25 de fevereiro de 1841. Como uma criança que trabalhou em uma fábrica da porcelana em Paris, pintando decorações chinesas; aos 17 anos ele copiava pinturas em leques, abajoures, e em cortinas. Começou a estudar pintura formalmente em 1862-63 no atelier do pintor suíço Charles Gabriel Gleyre em Paris. As obras do início de sua carreira mostram uma influência de dois artistas franceses, Claude Monet em seu tratamento da luz e o pintor romântico EugŠne Delacroix pelo seu tratamento da cor.

Renoir exibiu primeiramente suas pinturas em Paris em 1864, mas não foi reconhecido até 1874, na primeira exposição dos pintores impressionistas. Um dos mais famosos trabalhos é Le Bal au Moulin de la Galette (1876, Musée du Louvre, Paris), uma cena ao ar livre de um café, em que sua mãstria da figura e da representação de luz é evidente.

Renoir firma sua reputação definitivamente com uma exposição individual na galeria de Durand-Ruel em Paris em 1883. Em 1887 terminou uma série dos estudos de um grupo das figuras femininas nuas conhecidas como as banhistas. Esta série revela sua habilidade extraordinária de descrever a cor, a textura e o brilho da pele, dando o sentimento e a plasticidade lirica a um assunto; sendo a superação de um modelo na historia da pintura moderna dentro da representação da graça feminina. Muitas de suas pinturas mais tardias tratam também o mesmo tema em um estilo rítmico cada vez mais realçado.

Durante os últimos 20 anos de sua vida Renoir sofreu de artrite, sendo incapaz de mover livremente suas mãos. Entretanto continuou a pintar usando o pincel preso com correias ao seu braço. Renoir morreu em Cagnes, uma vila no sul da França em 3 de dezembro de 1919.

Fonte: Masp

  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.