text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Ajuda para a inclusão de deficientes no mercado de trabalho

      
Atualizada em 21/05 às 12h - Um guia simples e detalhado pretende contribuir para a inserção no mercado de trabalho de pessoas portadoras de deficiência: o manual "O que as Empresas podem fazer pela Inclusão das Pessoas com Deficiência" produzido a partir de uma parceria entre aÿ Rede Saci/Cecã-USP (Coordenadoria Executiva de Cooperação Universitária e de Atividades Especiais da Universidade de São Paulo) e o Instituto Ethos está disponível gratuitamente aos interessados a partir de hoje.

O manual começou a ser desenvolvido em janeiro deste ano e tem como objetivo fornecer orientações e sugestões às empresas que contratam deficientes em seus quadros. A ajuda é mais do que bem-vinda. Dados do Censo 2000 do IBGEÿ (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que uma porcentagem significativa da população brasileira, 14,5%, é portadora de algum tipo de deficiência - isso corresponde a 24,5 milhões de pessoas. Além disso, a Lei 8.213, de 1991, obriga empresas com mais 100 empregados a contratar pessoas portadoras de deficiência numa proporção que varia de 2% a 5% de acordo com o número total de funcionários.ÿ

Conforme os resultados de 2001 da pesquisa "Responsabilidade Social das Empresas - Percepção do Consumidor Brasileiro", realizada anualmente no Brasil pelo Instituto Ethos, 43% dos entrevistados declararam que a contratação de pessoas com deficiência está em primeiro lugar entre as atitudes de prestígio que os estimulariam a comprar mais produtos de determinada empresa e recomendá-la aos amigos. "? bom para a empresa se sentir assim, querida e recomendada por seus consumidores. A contratação de deficientes, dessa forma, acaba sendo um incentivo", afirma o diretor-presidente do Instituto Ethos, Oded Grajew.

Escrito por jornalistas, o guia segue a linha dos outros manuais de responsabilidade social já elaborados pelo Ethos: simples e direto. "A publicação traz vários cases de empresas que já têm deficientes em seu quadro de funcionários e de como realizaram esta inclusão", afirma a gerente da Rede Saci, Marta Gil. "A linguagem não é acadêmica, qualquer um pode consultar".

Segundo Marta, a Rede Saci/Cecã-USP tem como principal objetivo estimular a inclusão social, a melhoria da qualidade de vida e o exercício da cidadania de portadores de deficiência. Por estas razões, a entidade resolveu investir no manual e aposta em seu sucesso. Ela foi responsável pela escolha dos temas que deveriam ser abordados no manual, pelo levantamento de referências bibliográficas, dos sites (nacionais e internacionais) apropriados e das entidades que trabalham com profissionalização em todo o Brasil.

Para conseguir um manual, que é gratuito, basta entrar em contato com o Instituto Ethos pelo telefone (0xx11) 3086-8539 ou e-mail atendimento@ethos.org.br. Além disso, a partir do dia 27, segunda-feira, ele estará disponível para download no site do Ethos www.ethos.org.br
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.