text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Foguete leva para o espaço experimentos de universidades brasileiras

      
O foguete VS30 - XV06 vai levar para o espaço seis experimentos desenvolvidos por cientistas de universidades brasileiras. As experiências são da área de Biologia e de segmentos específicos como comportamento de fluidos e combustão em microgravidade. O lançamento está previsto para acontecer em agosto, no Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão.

Os experimentos levados pelo foguete serão utilizados para a realização de estudos sobre mistura de líquidos em microgravidade (DMLM II) e para a análise de ação da invertase presente em células de Saccharomyces cerevisiã, ambos coordenados pelo especialista Alessando La Neve, da FEI (Faculdade de Engenharia Industrial).

O foguete também levará o sistema de medidas de acelerações espaciais, de Fernando Stancato, da Unopar (Universidade Norte do Paraná); o forno multiusuário para solidificação (FORMU-S), de Irajá Newton Bandeira, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE); a câmara de ebulição confinada sob microgravidade (ECECM), com supervisão de Júlio César Passos, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e os microtubos de calor para controle térmico de componentes eletrônicos de satélites, de Márcia Barbosa Henriques Mantelli, da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Na área de saúde, o VS30 - XV06 vai levar o experimento desenvolvido pela especialista Vera Maura Fernandes de Lima, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, sobre modulação da velocidade de propagação de onda de reação-difusão (B-Z) em meio gel por forças fracas (gravidade).

De acordo com informações da assessoria da Agência Espacial Brasileira (ãB), os testes em ambiente de microgravidade possibilitam um melhor entendimento de processos físicos, químicos e biológicos, difíceis de serem observados sob a influência da gravidade terrestre.

A operação integra o Programa de Vôos Suborbitais para Aplicações em Microgravidade, coordenado pela agência, com o apoio do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Centro Técnico ãroespacial (CTA). A agência espacial da Alemanha, Deutsches Zentrum für Luft - und Raumfahrt (DLR) também faz parte do programa.

O projeto de lançamento do VS30 - XV06, chamado de Cumã, está na fase de adequação dos experimentos à plataforma de lançamento. De acordo com a assessoria de imprensa da ãB, os modelos de engenharia (maquetes) estão sendo enviados para a Alemanha para testes de integração no módulo de experimentos. Os experimentos/modelos de vôo continuam sendo desenvolvidos no Brasil.

O foguete permanecerá em ambiente de microgravidade por cerca de 240 segundos, podendo atingir 550 km de altitude.

Fonte: Agência PontoEdu
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.