text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Consuni decide o impasse hoje

      
O Conselho Universitário (Consuni), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), se reúne, hoje, às 14 horas, véspera do feriado de Corpus Christi, em meio ao recesso escolar da instituição, para aprovar o polêmico convênio com a Polícia Militar. A discussão ocorre em um momento complicado. Há poucos dias, um funcionário do Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM) e estudante do curso de História, foi brutalmente espancado por oficial da PM, que invadiu a sala da diretoria do hospital.

"A agressão cometida pelo oficial da PM contra um servidor da UFMT coloca em cheque toda a discussão sobre a elaboração do convênio para que a polícia assuma a segurança do campus", afirma o presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos da UFMT (Sintuf), Benedito Ferraz. Alem disso, a minuta de convênio elaborada pela administração da UFMT sequer foi analisada pela comunidade acadêmica, em férias escolares.

A convocação para a reunião foi enviada apenas para os departamentos, sem alarde, informando, por isso, a poucos. Os representantes do Consuni que saíram da cidade (em virtude das férias, ou por conta do feriado prolongado) não ficaram sabendo. Já os que permaneceram na UFMT não têm como consultar seus pares. "Me sinto extremamente prejudicado, porque não tenho como saber a opinião das pessoas que represento", afirma o professor Edward Bertoline, representante no Consuni dos professores adjuntos.

Fonte: A Gazeta
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.