text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Hospital da UFC realiza 2º transplante de fígado do Ceará

      
O segundo transplante de fígado do Ceará foi realizado, durante a madrugada e manhã desta quarta-feira, no UH (Hospital Universitário Walter Cantídio) da UFC (Universidade federal do Ceará). É o segundo em 15 dias. O paciente é um homem de 42 anos. Ele recebeu o órgão de uma mulher de 39 anos, que faleceu ontem à noite, no IJF, vítima de acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico. A família também doou rins, córneas e válvulas cardíacos. A cirurgia no Hospital Universitário começou às 23 horas de ontem e prosseguiu até as 9 de hoje, pela mesma equipe coordenada pelo cirurgião José Huygens Parente Garcia.

No hospital da UFC foram transplantados o fígado, um rim e as córneas. Outro paciente recebeu o segundo rim no Hospital Geral de Fortaleza, enquanto as válvulas foram transferidas para o Hospital de Messejana, especializado em cirurgias cardíacas e pulmonares. Tão logo foi diagnosticada a morte da mulher, a família autorizou a doação, iniciando-se a retirada dos órgãos às 21 horas. O procedimento, no HUWC, começou quase na mesma hora, com preparação do receptor.

O médico-chefe da equipe, José Huygens Parente Garcia, ressalta o procedimento como de alta complexidade. Em duas semanas, ele é realizado pela segunda vez em Fortaleza. O primeiro paciente a receber um rim, no Ceará, Edvar Barbosa, 43 anos, terá alta nessa sexta-feira. Ele se encontra em uma das enfermarias do Hospital Universitário e seu estado de saúde é considerado muito bom. Alimenta-se e caminha normalmente. Foi operado no dia 18 deste mês. Ele terá acompanhamento durante um ano, para assegurar que o órgão transplantado se adaptou ao novo organismo.

O Hospital Walter Cantídio é o primeiro credenciado, pelo SUS, para realizar transplante de fígado no Ceará. Até agora, a operação só era feita em São Paulo, onde a lista de espera demora pelo menos dois anos, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Pernambuco e Bahia.

A equipe do Ceará preparou-se nos centros especializados do País e do Exterior. São mais de 30 profissionais, entre cirurgiões, hepatologistas, anestesiologistas, intensivistas, hemoterapeutas, hematologistas, patologistas, radiologistas, infectologistas, pneumologistas, endocrinologistas, fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas, endoscopistas, laboratoristas, entre outros.

Fonte: UFC
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.