text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Professores e funcionários das estaduais paulistas ameaçam entrar em greve

      
Brasília (Jonas Valente) - As entidades representativas de professores e técnicos-administrativos das três grandes universidades estaduais paulistas - UNESP (Universidade de São Paulo), USP (Universidade Estadual de São Paulo) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) - ameaçam fazer greve no dia 10 de junho.

Na última quarta-feira, as entidades se reuniram para avaliar a proposta do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruep), que oferecia 8% de reajuste salarial. Durante o encontro, foram apresentados os resultados das assembléias realizadas pelas entidades integrantes, que não aceitaram a proposta do Cruesp.

Professores e funcionários reivindicam reajuste salarial de 16%, a ser pago separadamente - 9,68% em maio e o restante em setembro deste ano. Entre as reivindicações dos funcionários e docentes, ainda estão a ampliação da assistência estudantil, a reposição e ampliação do quadro das universidades por meio de novas contratações em regime de tempo integral e o fim das contratações temporárias de professores e técnicos-administrativos.

Outras reivindicações incluem a ampliação de vagas na graduação, a recuperação do atendimento da boa qualidade nos Hospitais Universitários e transparência de todos os dados e contas das fundações privadas associadas ou conveniadas com as universidades estaduais.

A greve será debatida nas assembléias de professores e funcionários das estaduais paulistas. No dia 6, as entidades voltam a se reunir para tomar uma decisão sobre a paralisação.

Fonte: Agência PontoEdu
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.