text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Centro de comunicação da Unicamp revela ação de voluntariado na comunidade acadêmica

      
A atuação de grupos voluntários tem se intensificado em diferentes frentes, o que resultou em reconhecimento por parte da Organização das Nações Unidas (ONU) ao instituir 2001 como Ano Internacional do Voluntariado. Na Unicamp há várias iniciativas, tanto por parte de docentes, como de alunos ou funcionários. A fim de dar oportunidade às pessoas neles envolvidas de conhecer o processo de produção de programas de televisão, e propiciar ao público uma visibilidade dos trabalhos que vem sendo realizados na Universidade, o Centro de Comunicação (CCO) recebe hoje, dia 6 de junho, a partir das 18 horas, voluntários e deficientes visuais envolvidos em pesquisa de atividade motora adaptada.

Formado por aproximadamente 30 pessoas, entre portadores de deficiência visual, alunos de graduação e de pós-graduação de diferentes cursos e professores, o grupo se reúne uma vez por semana nas dependências da Faculdade de Educação Física (FEF), buscando a integração dessas pessoas com a comunidade. Com isso, procura desmitificar que os deficientes seriam incapazes de realizar práticas de exigência motora.

Esta será a segunda visita que o grupo faz ao CCO e a experiência deverá resultar num programa especial sobre o trabalho voluntário, a ser exibido brevemente. Há 15 dias, os deficientes visuais e seus monitores tiveram o primeiro contato com os diferentes tipos de câmeras, de formatos de fitas de vídeo e conheceram o esquema de iluminação para imagens externas. Como Tiago, de 9 anos, que teve a oportunidade vivenciar o trabalho de cinegrafista ao fazer imagens com uma câmera digital.

Considerado como estação de TV de pequeno porte onde se produz programas para a TV Unicamp, o CCO abriga ainda as dependências do Canal Universitário de Campinas, transmitido a cabo pelo canal 10 da Net. O esquema preparado para esta segunda visita do grupo ao CCO envolve toda a equipe de profissionais da área, desde cinegrafistas, editores, diretores, pessoal de estúdio, até técnicos de áudio e de iluminação. A proposta é monitorar os visitantes apresentando os diferentes setores que operam numa emissora, como as áreas de estúdio, de arquivo, a ilha de edição e o camarote de som, vivenciando assim a produção de TV através do tato.

Fonte: Unicamp
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.