text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Criada a Universidade do São Francisco

      
O Senado aprovou ontem o projeto que cria a Universidade Federal do Vale do São Francisco, que terá campus nas cidades de Juazeiro, na Bahia, e Petrolina, em Pernambuco. A nova universidade é mais uma vitória da bancada baiana no Congresso Nacional, que, no ano passado, impediu a criação de uma universidade federal exclusivamente em Pernambuco, onde já existem duas instituições. O projeto do Ministério da Educação foi encaminhado pelo Excutivo e acabou modificado pela bancada liderada pelo ex-presidente do Congresso Nacional Antonio Carlos Magalhães, que exigiu que a nova instituição de ensino superior da União servisse à Bahia.

A universidade deverá funcionar como pólo indutor do desenvolvimento da região, já que entre os seus objetivos está a realização de pesquisas voltadas para o incremento da economia do semi-árido nordestino e a extensão universitária. O projeto vai à sanção do presidente Fernando Henrique Cardoso. "O Pólo Juazeiro e Petrolina será, em breve, a capital do São Francisco. A criação desta universidade representa um passo importante na defesa do rio e criará bases sólidas para um novo patamar de desenvolvimento que a região alcançará em breve", afirmou o senador Waldeck Ornelas (PFL), relator da proposta na Comissão de Educação do Senado.

Waldeck lembrou da luta e dos entendimentos mantidos pelo deputado federal Jorge Khoury (PFL) com a bancada pernambucana, enquanto o projeto que criou a Universidade do Vale do São Francisco tramitava na Câmara Federal.
Os entendimentos só foram possíveis depois que a bancada, sob a liderança do deputado José Carlos Aleluia (PFL), obstruiu a votação no plenário da Casa, até que a Bahia fosse contemplada com uma nova universidade federal. "Graças a este entendimento, o que era para ser mais uma universidade federal em Pernambuco evoluiu para uma universidade multicampi, que deve ter, inicialmente, um campus em Petrolina e outro em Juazeiro, mas cuja expansão, que está prevista na lei, deverá também contemplar a região semi-árida, possibilitando beneficiar o sul do Piauí, além de outros municípios de Pernambuco e da Bahia", afirmou Waldeck, cobrando agilidade na sanção presidencial ao projeto.

Em seu pronunciamento para encaminhar a votação da proposta, o senador criticou a má distribuição do ensino público superior federal no Brasil. Ele explicou que alguns estados concentram grande número de universidades federais, enquanto o Nordeste ficou por muito tempo condenado a apenas uma universidade federal por estado, a exceção de Pernambuco e Paraíba. "O caso da Bahia é, sem dúvida alguma, um dos mais graves, porque se trata da quarta maior população do país. No entanto, ela tem apenas uma universidade federal.

Com a Universidade do Vale do São Francisco, passamos a ter uma universidade e meia", disse.O senador disse que, mesmo com a conquista da Universidade do Vale do São Francisco, a Bahia continua sendo profundamente injustiçada na divisão das instituições federais de ensino superior. "? por isso que, nos próximos dias, eu vou apresentar projeto de lei para desmembrar a Universidade Federal da Bahia, criando a Universidade Federal de Cruz das Almas, no tradicional recôncavo baiano", anunciou o parlamentar.

Segundo Waldeck, o objetivo do projeto é utilizar o campus que a Ufba já tem no recôncavo e expandi-lo com a criação de novos cursos que beneficiem a população jovem da região. "O estado tem quatro universidades, enquanto a União apenas uma. Há, por conseguinte, a exigência de um esforço muito grande por parte do governo do estado para suprir a necessidade de atender a sua população em oportunidades de ensino superior e, tratando-se de um estado nordestino, de um estado pobre, é preciso que haja maior presença e participação do governo federal, assumindo as suas responsabilidades em relação à Bahia no campo do ensino superior", afirmou.

Fonte: A Tarde
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.