text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Formação e ensino médico em foco

      
O excesso de profissionais que se formam anualmente nas faculdades de Medicina foi a discussão central do 1º Fórum Regional da Associação Médica Brasileira (AMB), realizado recentemente em Curitiba. O evento, que reuniu conselhos regionais, associações e sindicatos médicos da Região Sul, abordou ainda a problemática da qualidade das escolas de Medicina que vêm se disseminando pelo país.

A carta final do encontro será formulada no dia 15 de junho, em São Paulo, com propostas também das outras regiões. Segundo o presidente da Associação Médica do RS (Amrigs), Hilberto Corrêa de Almeida, nos últimos anos, foram criadas faculdades sem serem avaliadas as necessidades de sua abertura.

'Há um excesso de médicos e as escolas não estão preparadas para a colocação destes profissionais no mercado de trabalho', argumentou. 'Muitas foram criadas sem um hospital-escola', observou. Para ele, é um problema brasileiro que se reflete na população. O presidente do Sindicato Médico do RS (Simers), Paulo de Argollo Mendes, concorda que há excesso de profissionais em Medicina no país.

Ele diz ser fundamental que as pessoas entendam que o médico deve ser formado um a um, artesanalmente. Também abordou o problema da falta de hospitais nas escolas. 'Estão aprendendo Medicina dentro da sala de aula. ? como ensinar a tocar piano desenhando o teclado no quadro-negro', disse.

Fonte: Correio do Povo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.