text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Provão é realizado com protestos

      
Em todo o Rio Grande do Sul, mais de 27 mil estudantes universitários formandos em 2002 participaram ontem da sétima edição do Exame Nacional de Cursos do Ministério da Educação (MEC) - o Provão. No total, 450 cursos gaúchos de 24 áreas foram avaliados nas provas. Em Porto Alegre, a maioria dos estudantes do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) boicotou as provas realizadas no Colégio Júlio de Castilhos.

Com narizes de palhaço e línguas de sogra, os universitários não responderam às questões propostas colando na prova adesivos expondo a contrariedade ao Exame e um manifesto explicando os motivos do boicote. No texto, os estudantes argumentam que o Provão 'não constitui um instrumento adequado de comprovação do potencial formador de uma faculdade'. Eles acrescentam, ainda, que o método de avaliação é superficial por não levar em consideração questões como a análise de currículos, corpo docente e as instalações das instituições.

'O Provão como instrumento de avaliação da universidade cria um clima de competição entre as instituições, parecido com o do vestibular e não mostra a realidade', afirmou Daniel Cassol, aluno de Jornalismo e um dos organizadores do protesto. Ele afirmou que o provável conceito 'E', que a faculdade deverá receber na classificação do MEC, não chega a ser motivo de preocupação para os alunos. A opinião dos graduandos, no entanto, apresenta divergências. Para Fabiana Reis, formanda em Ciências Contábeis pela Ufrgs, as universidades têm de ser avaliadas de alguma forma. Suas colegas Luciana Rios e Carolina Lohmann também acreditam que o método é bom, mas ressaltam que poderia ser aprimorado. 'Acho que existem formas melhores, mas esse já é um começo', acrescentou Luciana. Apesar dos protestos dentro e fora de sala de aula, no Colégio Júlio de Castilhos nenhum incidente mais grave foi registrado.

Fonte: Correio do Povo
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.