text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Protestos contra o Provão

      
Cerca de 400 mil universitários do país participaram ontem da 7ª edição do Exame Nacional de Cursos (Provão). O coordenador, Tancredo Maia, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, afirma que é uma maneira de avaliar e obrigar as instituições a melhorarem a qualidade da educação. Em Santa Catarina, 15.770 concluintes de 251 cursos fizeram o exame, que ocorreu em 48 cidades. Na Capital, o Provão foi marcado pelo protesto de parte dos alunos de Pedagogia da Universidade Federal (UFSC) e da Universidade do Estado (Udesc), e ainda de alunos de Arquitetura da UFSC.

Thaís Chaves, da Pedagogia da UFSC e da comissão de mobilização contra o Provão, diz que o movimento foi criado porque muitos alunos não concordam como é feita a avaliação, "imposta pelo governo".
Os estudantes - que só assinaram o exame e colaram adesivo e carta-protesto no lugar das respostas - argumentam que o Provão não contempla o processo de produção de conhecimentos construído durante toda a formação acadêmica. Os cursos com conceitos D e E no Provão em três anos consecutivos perdem o reconhecimento do Ministério da Educação - não podem realizar vestibular e têm prazo de um ano para se recuperarem.

Caso contrário, a instituição é proibida de continuar com o curso. Atualmente, existem doze faculdades em situação de risco no país. O Provão deste ano apresenta números recordes. Em relação a 1996, quando foi realizada a primeira avaliação, o número de cursos participantes passou de 616 de três áreas para 5.030 de 24 áreas. Os inscritos aumentaram de 55.537 para 395.995. A participação no Provão é obrigatória por lei para que o estudante obtenha o diploma.

Fonte: Diário Catarinense
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.