text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Universitários boicotam provão em BH

      
Apesar da aparente tranquilidade nas salas de aulas, o Exame Nacional de Cursos, o provão, realizado ontem, não teve a adesão de todos os universitários em Belo Horizonte. A turma do 7º período do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Minas Gerais resolveu boicotar o provão pelo segundo ano consecutivo. A aluna Lílian Ribas explicou que eles se organizaram, fizeram várias reuniões, votaram e decidiram entregar as provas em branco. "Tinha que ser uma decisão coletiva para ter um peso de boicote", explicou.

"Poderíamos tirar A, mas preferimos um E. A prova não faz questão de avaliar o pensamento crítico e o compromisso social do aluno, é técnica demais e burra", avaliou Hellen Guicheney. No Colégio Frei Orlando, por exemplo, oito alunos deixaram de fazer prova porque chegaram atrasados. Os portões fecharam pontualmente às 13 horas. Márcio Veloso, estudante de Administração da Newton Paiva, foi o primeiro a chegar, assim que os portões foram fechados. Marcelo Amorim, 37 anos, chegou em seguida, com dois minutos de atraso.

"Eles foram muito rigorosos, pensei que fosse ter alguma tolerância no horário. Vou procurar a faculdade para ver se cabe algum recurso", disse. Rodrigo Tanabe, 21 anos, que faz Administração Gestão Esporte, Promoções e Eventos na Faculdade Promove, também não fez a prova, chegou atrasado.
A Fumec e a Una também estimulam seus alunos para que tirem um bom conceito no provão. Vários professores estiveram presentes nas portas das escolas onde foram realizadas as provas. "Alunos e professores estão empenhados. O provão já se institucionalizou, assim como o vestibular", avaliou Stella Maris Costa Pinto, professora de Matemática da Fumec. Até o fechamento desta edição, o MEC não havia divulgado ainda o número de desistência em Minas. Foram 36.834 inscritos no Estado.

Quem não fez o provão ontem não poderá pegar o diploma de graduação este ano. A assessoria de comunicação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) informou que, oficialmente, todos que não fizeram o provão ontem terão que fazê-lo no ano que vem, já que a participação é obrigatória. No entanto, cada caso será avaliado individualmente. Os candidatos que não fizeram a prova podem ligar para o telefone 0800- 616161.

As provas e os gabaritos das questões múltipla-escolha já estão disponíveis no site www.inep.gov.br. Já os padrões de respostas das questões discursivas serão disponibilizados apenas em julho. Os candidatos receberão o resultado do provão em dezembro, através dos Correios. As maiores notas em cada uma das 24 áreas avaliadas receberão uma bolsa de estudos para mestrado ou doutorado.

Fonte: Hoje em Dia
  • Fonte:

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.